Polícia Federal descobre ligação da maior facção criminosa do país com tráfico de drogas no Aeroporto de Guarulhos

Foto: Sidnei Barros/PMG

O esquema de envio de entorpecentes por meio de malas despachadas em voos internacionais é alvo de intensa investigação da PF há mais de dois anos

A maior facção criminosa do país comanda a área restrita do Aeroporto Internacional de Guarulhos, a afirmação é da Polícia Federal após ampla investigação sobre o caso. Por meio de quebra de sigilos telefônicos e depoimentos, a PF descobriu ligação entre os criminosos que atuavam no Aeroporto e a facção.

Segundo a Polícia Federal, funcionários terceirizados eram aliciados para que drogas escapassem da fiscalização e fossem colocadas nos aviões. No mês passado, a PF deflagrou uma operação que desvendou o esquema de tráfico internacional.

As informações foram divulgadas pela Rádio CBN nesta sexta-feira (18), que revelou que agora, os investigadores tentam localizar os chefes do esquema. De acordo com a Polícia Federal, pelo menos 60 pessoas estavam envolvidas.

O Ministério Público Federal já denunciou 15 delas por organização criminosa associada a tráfico internacional de drogas. Segundo o Procurador do MPF, Alexandre Jabur, trata-se de funcionários de diversas áreas do aeroporto desde portaria a pessoas que manuseiam bagagens.