Emissão de documentos digitais de trânsito aumenta em mais de 700% em um ano

Foto: Arquivo/EBC

A quantidade de documentos digitais de trânsito emitidos pelo governo federal aumentou em 770% em um ano, de acordo com o Ministério da Infraestrutura (MInfra). Nesse período, o número passou de 620 mil para 5,4 milhões. O primeiro levantamento levou em conta o período entre outubro de 2017 e dezembro de 2018. Já o segundo balançou considera o tempo de janeiro de 2019 a fevereiro de 2020, quando passou a ser incluído o uso da tecnologia de reconhecimento facial.

A questão da transformação digital de trânsito foi debatida em reunião realizada na última semana pela Secretaria-Executiva da Pasta, por meio da Subsecretaria de Gestão Estratégica, Tecnologia e Inovação (SGETI). O tema é uma das prioridades do MInfra. Para o diretor-Geral do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Frederico Carneiro, a transformação digital visa a segurança e simplificar a vida do cidadão.

Até o momento, existem cerca de 7,2 milhões de CNHs e 4,5 milhões de Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) baixados. O Denatran estima que, até o final de 2022, todos os serviços de trânsito sejam unificados na Carteira Digital de Trânsito (CDT). Ainda de acordo com o órgão, outro sistema criado em parceria com o Serpro, o Sistema de Notificação Eletrônica (SNE), será o primeiro serviço a ser incorporado na CDT, até outubro deste ano.

*Com informações Brasil 61