Flordelis, acusada de mandar matar o marido, publica texto nas redes sociais: ‘sinto sua falta’

Foto: Reprodução/Redes Sociais

A deputada federal pelo Rio de Janeiro, pastora Flordelis (PSD) postou em uma rede social nesta sexta-feira (16) uma declaração ao marido morto em junho do ano passado. Ela é a principal suspeita de ter encomendado a morte do pastor Anderson do Carmo.

Na publicação, Flordelis afirma que sente a falta da presença do esposo “Mas, haja o que houver, não vou te esquecer, você deixou memórias que são impossíveis de serem apagadas. Podem falar o que quiserem, sei que a verdade é uma só – eu sempre te amei demais e vou continuar te amando.”

A Justiça do RJ negou, no começo do mês, o pedido de liberdade dos filhos da deputada federal Flordelis. Marzy Teixeira, André Luiz de Oliveira e Carlos Ubiraci Francisco, três dos acusados de matar o marido da parlamentar seguirão presos.

Ela, não pode ser presa por causa da imunidade parlamentar, mas a ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou pedido da deputada federal de suspender o uso de tornozeleira eletrônica.

Na semana passada, a deputada se apresentou para colocar o equipamento e o exibiu durante um culto realizado no sábado e transmitido nas redes sociais (10). A deputada afirmou que o equipamento ‘não prova nada’, apesar do bloqueio de sua rede social o vídeo teve repercussão.

A eleição para a Câmara Federal pelo PSD (partido do prefeito Guti), teve a quinta maior votação no Rio de Janeiro (196 mil votos) em 2018. A deputada é conhecida na música gospel e como líder religiosa de sua própria igreja, o Ministério Flordelis.

*Atualizada às 16h40 de 16/10