João Alberto Silveira Freitas, um homem negro é morto dentro do Carrefour em Porto Alegre

Foto: Reprodução

Um vídeo gravado do estacionamento de uma unidade do supermercado Carrefour em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, mostra dois funcionários do estabelecimento agredindo um homem. As imagens estampam os noticiários neste dia da Consciência Negra (20).

Os registros foram gravados na noite desta quinta-feira (19) e chama atenção a gravidade das agressões onde a vítima, João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, um homem negro, leva vários golpes de seguranças, enquanto uma mulher, aparentemente filma a cena.

Funcionários do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foram até o local e fizeram massagem cardíaca, mas Beto, como é chamado pelos amigos, morreu no local. A agressão teria acontecido após uma caixa do supermercado ter entendido um gesto de João como uma tentativa de agressão.

Magno Braz Borges e Giovane Gaspar da Silva são os nomes dos seguranças presos, conforme confirmação da Polícia Civil que trata o crime como homicídio qualificado. Os dois suspeitos, tem 24 e 30 anos. Um deles é o policial militar e foi levado para um presídio militar e o outro está em um prédio da Polícia Civil.  

A PM afirmou em nota que “Imediatamente após ter sido acionada para atendimento de ocorrência em supermercado da Capital, a Brigada Militar foi ao local e prendeu todos os envolvidos, inclusive o PM temporário, cuja conduta fora do horário de trabalho será avaliada com todos os rigores da lei.” 

O Carrefour diz que os funcionários são terceirizados e que rompeu contrato com a empresa responsável. “O funcionário que estava no comando da loja no momento do incidente será desligado. Em respeito à vítima, a loja será fechada. Entraremos em contato com a família do senhor João Alberto para dar o suporte necessário,” diz a nota.