Marcelo Queiroga é nomeado Ministro da Saúde

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

A indicação foi realizada na semana passada, mas decreto de nomeação foi assinado somente nesta terça-feira (23)

O médico cardiologista Marcelo Queiroga tomou posse hoje (23) no cargo de ministro da Saúde. O decreto de nomeação foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e publicado em edição extra do Diário Oficial da União, no qual também consta a exoneração de Eduardo Pazuello do cargo.

A cerimônia aconteceu no Palácio do Planalto de forma privada. O anúncio de substituição do comando da pasta foi feito na segunda-feira (15) por Bolsonaro nas redes sociais.

Na terça-feira (16), Queiroga concedeu entrevista e destacou a importância da população se engajar nas medidas de prevenção à Covid-19, incluindo o uso de máscaras e distanciamento social.

Além disso, o novo ministro afirmou a importância de contribuições baseadas em evidências científicas, mas já indicou que sua gestão será de continuidade e que “a política é do governo Bolsonaro, não do ministro da Saúde”.

Perfil

Marcelo Queiroga é natural de João Pessoal e se formou em medicina pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Ele fez especialização em cardiologia no Hospital Adventista Silvestre, no Rio de Janeiro. Sua área de atuação é em hemodinâmica e cardiologia intervencionista e atualmente Queiroga é presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia. 

Com a nomeação, Queiroga será o quarto ministro da Saúde desde o começo da pandemia de Covid. Passaram pela pasta, neste período, os médicos Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, seguido pelo general Eduardo Pazuello, do Exército. 

O principal desafio do novo ministro será acelerar o processo de vacinação em massa da população. Até agora, o país vacinou cerca de 5,80% da população com pelo menos uma dose da vacina. O Brasil acumula, até o momento, mais de 295 mil mortes por covid-19.

*Com informações da Agência Brasil