Comércio nas periferias funciona sem restrições antes da retomada oficial em 15 de junho

fila do banco às 12h no jardim São João - Foto: Marcela Vasconcelos (GO)

Apesar do anúncio da Prefeitura de Guarulhos de que a flexibilização da quarentena será só a partir de 15 de junho, o fluxo de pessoas nas ruas por causa do comércio aberto é cada vez mais intenso e acontece antes da retomada oficial.

O decreto que preconiza a faixa horária de 6h para abertura de alguns setores entre comércio e serviços foi publicado ontem (03). Mas as reaberturas só valerão, a medida que a gestão municipal conseguir reduzir a taxa de ocupação de leitos e novos casos de Covid-19 na cidade.

A reportagem do GO flagrou pelas ruas do jardim São João movimento intenso de pessoas no comércio aberto que funciona normalmente. A região, segundo a secretaria de saúde, avança no número de casos e mortes pelo novo coronavírus.

São lojas de utensílios domésticos, de artigos de bebê e de academia, de roupas e sapatos, papelarias, lojas de tintas, floriculturas, lojas de doces, sem nenhum tipo de controle de acesso ou medidas visíveis de higiene que impeçam a propagação do vírus.

Pela tradicional feira livre que acontece no bairro às quintas-feiras, não há o espaçamento entre as barracas, mas pelo contrário, há novas barracas instaladas, formando corredores paralelos dentro da feira, além de muitos ambulantes e feirantes sem máscara.

E há muitas pessoas sem máscara, também pelas ruas, apesar de haver vários pontos de venda pelo bairro. Outro problema recorrente são as filas sem espaçamento adequado entre uma pessoa e outra na lotérica e nos bancos.

Pimentas e Região

Outra região que também coleciona relatos de ‘vida normal’ é o entorno do bairro dos Pimentas. A situação por ali conforme relatos de leitores do Guarulhos Online é exatamente a mesma. Muitas pessoas indo às ruas por causa do comércio aberto.

Na ocasião, não havia nenhuma viatura da Guarda Civil Municipal circulando pelas ruas no momento da reportagem. Indagada, a Prefeitura do município não se pronunciou sobre o patrulhamento ou as medidas de contenção de aglomerações, o espaço segue aberto para atualização da reportagem.