Confira o cronograma de retomada das atividades em Guarulhos; decreto regulatório aguardado para hoje

Foto: Michel Wakin/Guarulhos Online

O Prefeito de Guarulhos, Gustavo Henric Costa (PSD), comunicou nesta terça-feira (02), que a reabertura gradual da economia de Guarulhos está programada para acontecer após o dia 15 de junho.

Guti deixou a reabertura condicionada a diminuição do índice de ocupação dos leitos de UTI, e disse que mesmo após a abertura, se a procura por leitos de UTI voltar a subir chegando próximo ao esgotamento, a flexibilização poderá ser revertida.

De acordo com o prefeito, a cidade tem 40 leitos municipais e 40 leitos estaduais de UTI, e ‘corre contra o tempo’ para adequar mais 34 leitos novos leitos e assim, reabrir, dentro das regras.

O decreto com as regras de flexibilização será publicado nesta quarta-feira (03), confira o cronograma de reabertura adiantado pelo prefeito:

15 de junho:

– Lavanderias (9h às 15h)

– Escritórios de Advocacia (9h às 15h)

– Imobiliárias (9h às 15h)

– Corretoras de Seguro e Mercado de Capitais (9h às 15h)

– Atividade de Representação Judicial e Consultoria (9h às 15h)

– Cartórios de Serviços de Notas, Protestos, Títulos, Firmas (9h às 15h)

– Locadoras de Veículos, Autoescolas e despachantes (9h às 15h)

– Perfumarias (10h às 16h)

– Comércios de Rua (10h às 16h)

– Papelaria (10h às 16h)

– Cabelereiros, Manicures e similares (somente com hora marcada e um cliente por profissional, apenas das 10h às 16h)

– Floriculturas (10h às 16h com atendimento presencial)

– Concessionárias e lojas de veículos (10h às 16h)

– Igrejas, templos e outras atividades religiosas – somente com 25% da capacidade máxima, cultos somente com máscaras e com distanciamento.

– Comércio de Embalagens (10h às 22h) – No aeroporto, podem funcionar 24 horas.

22 de junho:

– Lojas de utensílios, utilidades domésticas e de “Cama, Mesa & Banho” (10h às 16h)

– Comercio de móveis e colchões (10h às 16h)

– Trailers licenciados em locais pré-estabelecidos (10h às 16h) – só no esquema de entrega ou atendimento no carro.

– Relojoarias e lojas de conserto de relógios e joias (10h às 16h)

– Lojas de artigos esportivos (10h às 16h)

– Lojas de eletroeletrônicos (10h às 16h)

– Lojas de roupas e calçados, sem utilização de provadores (10h às 16h)

– Comércio Ambulante (10h às 16h)

– Comércio de Doces (10h às 16h)

– Shopping centers (14h às 20h), com estacionamento usando somente 25% da capacidade.  Comida poderá ser vendida, mas não pode ser consumida nas praças de alimentação.

Comércios acima de 100 metros quadrados e shoppings terão de medir a temperatura dos clientes na entrada. Áreas de lazer nos shoppings, como boliches, parques e cinemas, permanecem fechadas.

06 de julho:

– Bares, lanchonetes, restaurantes e casas do Norte com 25% da capacidade

20 de julho:

– Academias com critérios de higienização

– Cinemas e Teatros com critérios de higienização

– Estabelecimentos de Eventos com critérios de higienização

O acesso de pessoas com 60 anos ou mais será proibido nessas atividades.