Coronavírus atinge aldeia indígena em Guarulhos

Fotos: Divulgação/PMG

Dos 110 testes rápidos de Covid-19 disponibilizados para os indígenas da aldeia Filhos desta Terra (região do Cabuçu) por meio de uma parceria entre a Secretaria da Saúde de Guarulhos e o Instituto Butantan, 45 foram realizados nesta terça-feira (16) para todos aqueles que manifestaram interesse em realizar. Cinco deles testaram positivo para o novo coronavírus e foram submetidos ao exame PCR, que consiste na pesquisa direta do vírus das mucosas das narinas e orofaringe.

Enquanto aguardam o resultado do PCR (exame que tem mais de 95% de assertividade e efetivamente confirma o diagnóstico da Covid-19), os indígenas foram orientados a manter isolamento dos demais na aldeia e também serão monitorados diariamente pela equipe assistencial da Unidade Básica de Saúde (UBS) Cabuçu, que é referência na saúde dos povos indígenas. Os testes rápidos disponibilizados na aldeia foram fornecidos pelo Instituto Butantan e a coleta do exame realizada pelos profissionais da rede municipal de saúde e três técnicos de enfermagem do instituto.

Participaram da ação o gerente da UBS Cabuçu, médico, enfermeira, auxiliar de enfermagem e agente comunitário de saúde com apoio das equipes Nasf (Núcleo de Apoio à Saúde da Família), Residentes Multiprofissionais e Rede de Atenção aos Direitos Humanos da Região de Saúde Cantareira. A iniciativa ainda contou com orientações de prevenção ao novo coronavírus, bem como com atualização cadastral, inclusive com o registro de seis novos indígenas.

“Diante da pandemia que vivemos, nós da UBS Cabuçu entendemos a importância da promoção de ações de saúde voltadas à população indígena. A realização dos testes foi essencial para que possamos dar continuidade aos cuidados e principalmente ao monitoramento da saúde dessa população tão importante no nosso território”, destacou o gerente da UBS, Victor Hugo Frozel Sena.