Critério para reabertura da economia, testagem em massa está longe do ideal em Guarulhos

Foto: Nícollas Ornelas/PMG

A população de Guarulhos vive a expectativa da implementação do Plano de Flexibilização do Isolamento Social, programado para ter início no dia 15 de junho. Mas o que muitas pessoas não sabem, é que para que a reabertura gradual do comércio aconteça é necessário preencher uma série de critérios, dentre eles a testagem em massa para a covid-19.

Com a segunda maior população do estado de São Paulo, Guarulhos tem uma média de 3 testes efetuados a cada mil habitantes, índice considerado abaixo do ideal. Segundo estimativa do IBGE, de julho de 2019, a cidade possui 1.379.182 habitantes e efetuou até o momento apenas 4.538 testes.

O número baixo de testes aplicados é o principal fator para a subnotificações de casos, que pode ter números até três vezes maiores do que os noticiados.

Outro fator preocupante que é determinante para a reabertura do comércio é a taxa de ocupação de leitos, pois o município já esteve com a ocupação máxima nos leitos de UTI (unidade de tratamento intensivo) por, pelo menos, duas vezes desde a última semana.

Atualmente Guarulhos possui ao todo 80 leitos de UTI na rede pública de saúde, sendo 40 na rede municipal e 40 na estadual. O secretário estadual de desenvolvimento regional, Marco Vinholi, informou que o Governo do Estado enviou para Guarulhos, nesta quinta-feira (04), 15 respiradores, o que possibilitará criar novas unidades de tratamento intensivo.

O prefeito Guti (PSD) está se mobilizando para contratar novos leitos de UTI da rede particular de saúde a fim de conseguir uma maior cobertura de atendimento dos casos de alta complexidade, acredita-se que até o início da próxima semana seja feito o anúncio da aquisição.