Cumbica ocupa 3º lugar em ranking de aeroportos mais amigáveis da América Latina

Foto: Divulgação/Gru Airport

O Aeroporto Internacional de São Paulo (GRU Airport), alcançou o terceiro lugar entre os aeroportos mais amigáveis da América Latina na primeira edição do ranking que classifica os aeroportos mais cômodos para os passageiros.

Para a formulação do ranking, foram examinados os 30 maiores aeroportos latino-americanos (em volume de passageiros), levando em consideração a experiência do usuário, de acordo com uma série de fatores.

Entre os critérios levados em consideração estão localização, opções de acesso e transporte público, conveniência, entretenimento, número de lojas, restaurantes e lounges no aeroporto, além do acesso à malha aérea e número de voos e destinos. A iniciativa é do Centro de Escolha do Consumidor (Consumer Choice Center).

Fabio Fernandes, co-autor do estudo e responsável pelas relações com a mídia do Consumer Choice Center, afirmou que o ranking demonstra o nível de praticidade e conforto esperado quando se viaja nos principais aeroportos da America Latina, pois o sistema criado para fornecer os dados possibilita uma visão mais ampla, auxiliando os passageiros a escolher qual aeroporto utilizar.

“O sistema de pontos que desenvolvemos para o índice fornece uma ótima visão a respeito dos aeroportos que você deve considerar usar em sua próxima viagem, seja de férias ou a trabalho”.

Confira a lista completa com os 10 aeroportos mais amigáveis da América Latina:

  • 1 – Benito Juarez – Cidade do México (México)
  • 2 – Aeroporto Internacional José Joaquín de Olmedo – Guayaquil (Equador)
  • 3 – Governador André Franco Montoro – Guarulhos (Brasil) e Aeroporto Internacional Juan Santamaría – Alajuela (Costa Rica), empatados
  • 5 – Aeroporto Internacional de Punta Cana – Punta Cana (República Dominicana) e Aeroporto Internacional La Aurora – Cidade da Guatemala (Guatemala), empatados
  • 7 – Aeroporto Internacional Tocumen – Cidade do Panamá (Panamá)
  • 8 – Aeroporto Internacional de Guadalajara – Guadalajara (México), Antonio Carlos Jobim – Rio de Janeiro (Brasil) e Aeroporto Internacional Alfonso Bonilla Aragón – Palmira (Colômbia), todos empatados