GCM interrompe aglomerações com mais de 400 pessoas em Guarulhos

Foto: Divulgação/PMG

Comandante da GCM afirma que medidas não são para impedir direito de ir e vir, mas para orientação

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos montou barreiras sanitárias em vários pontos de acesso ao município entre os dias 29 e 31 de março. Segundo a GCM, foram atendidos 46 chamados de aglomerações, que envolveram mais de 400 pessoas.

Do total de denúncias, 39 foram atendidas presencialmente pelos guardas civis. Outros sete chamados foram resolvidos diretamente pelo telefone, através da Central da GCM. Houve, ainda, seis chamados não atendidos por falta de melhor detalhamento das informações pelos denunciantes.

O comandante da GCM, Francisco Borotta, afirma: “a corporação está realizando esses serviços não para impedir o direito de ir e vir do cidadão, mas para que todos sejam orientados quanto à necessidade de exercer o seu papel e colaborar adotando condutas adequadas nesse momento de pandemia, para o bem de toda a coletividade”.

Dentre os locais visitados constam bares, praças, ruas e residências localizados nos bairros Centro, Vila Galvão, Jardim Aracília, Jardim Acácio, Vila Conceição, Pimentas, Jardim Ponte Alta, Jardim Flor da Montanha, Jardim Rosa de França, Parque São Miguel, Conjunto Marcos Freire e Parque Jurema.

Equipes da GCM e de agentes da Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana (STMU) foram empenhadas na abordagem de veículos. A GCM informa que foram orientados mais de 200 condutores e passageiros.

As abordagens aconteceram no viaduto Cidade de Guarulhos, na avenida Aniello Pratici, na praça Santos Dumont e em acessos da rodovia Presidente Dutra entre Cumbica e Bonsucesso.