Guarulhos registra 910 óbitos confirmados por Covid-19

Foto: Michel Wakin/Guarulhos Online

A Secretaria da Saúde de Guarulhos confirmou nas últimas 24 horas mais seis mortes por Covid-19 na cidade, totalizando 910 vidas perdidas para a doença. Destas, duas ocorreram em maio e quatro em julho, sendo cinco mulheres e um homem. Três tinham entre 50 e 59 anos, um entre 20 e 29, um entre 70 e 79 e um com mais de 80 anos. Outras 17 mortes estão em investigação.

Além disso, segundo o Boletim Epidemiológico deste sábado (18), mais dez casos foram confirmados, totalizando 12.596 desde o início da pandemia. O índice de cura dos pacientes com o novo coronavírus na cidade é de 87,6%, enquanto que o de letalidade é de 7,2%. 

O índice de ocupação de leitos de UTI Covid-19 diminuiu de sexta-feira (17) para sábado, passando de 67,9% para 64,1%, enquanto que o índice de ocupação de enfermaria está em 77%. 

No Hospital de Campanha do Centro de Combate ao Coronavírus 69 pacientes permanecem internados, sendo 18 nas UTIs, 49 nas enfermarias e dois em observação. Pessoas que apresentam febre, tosse, falta de ar e dor de garganta, além de perda de olfato e paladar, devem procurar atendimento no 3C-Gru, onde a triagem é realizada das 7h às 19h, tanto de pessoas que chegam ao local a pé como de quem vem de carro, pelo sistema drive-thru.

Cidade ampliou oferta de testes rápidos para Covid-19

Depois de realizar a testagem para Covid-19 em profissionais de saúde e idosos que residem em Instituições de Longa Permanência, a Secretaria da Saúde de Guarulhos anunciou que iniciará na próxima segunda-feira (20) a testagem de motoristas de transporte público, entregadores de compras por aplicativo ou delivery, pessoas que tiveram contato com pacientes infectados pelo novo coronavírus e trabalhadores da área de segurança pública. Os cidadãos que integram esses grupos devem procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) para agendar a realização do teste.

A testagem será feita por meio de uma picada no dedo e o resultado fica pronto em 15 minutos. O objetivo da ampliação é pesquisar casos suspeitos e fazer diagnóstico, rastrear e monitorar contatos de pessoas infectadas e investigar grupos mais vulneráveis para a infecção e para desenvolver a doença com gravidade.