Inscrições de projetos para a Semana do Conhecimento 2020 estão abertas

Imagem: Divulgação/PMG

Com o tema “Inteligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira”, a Semana do Conhecimento 2020 está com inscrições abertas para receber projetos por meio do site oficial. O prazo para a submissão dos projetos é 11 de setembro.  Neste ano, excepcionalmente, em virtude da pandemia causada pelo novo coronavírus, o evento acontecerá online e os projetos serão apresentados de forma virtual.

Organizado pela Prefeitura de Guarulhos, o evento é direcionado a empreendedores, universitários, estudantes do ensino técnico, médio e fundamental, professores, pesquisadores, instituições de ensino, institutos de empreendedorismo, tecnologia e inovação, associações, entidades e comunidade acadêmica em geral.

Entre os dias 19 a 23 de outubro, a Semana do Conhecimento contará com quatro atividades: Expo Criatividade, Feira de Ciências e Engenharia de Guarulhos (Feceg), Semana Municipal de Ciência e Tecnologia (Semcitec) e Mostra de Economia Criativa.

A Expo Criatividade aceitará projetos de profissionais de ensino da educação infantil, ensino fundamental I e Educação de Jovens e Adultos (EJA). A Feceg contempla projetos de estudantes do ensino fundamental II, médio e técnico. Com a apresentação de projetos científicos, a Semcitec é voltada ao público universitário. A Mostra de Economia Criativa, por outro lado, é destinada aos empreendedores.

Na edição de 2019, a Semana do Conhecimento mobilizou cerca de cinco mil pessoas e recebeu a inscrição de 448 trabalhos, que foram apresentados por 92 instituições e empreendedores diferentes, envolvendo por volta de 900 autores.

A Semana, que acontece de forma colaborativa desde 2017, conta com o apoio de instituições de ensino, entidades de classe, lideranças acadêmicas, empresariais e governamentais.

“A evolução das cidades e do País passa, necessariamente, pelo fomento a ciência, tecnologia e inovação. A cada dia a pesquisa e o conhecimento se fazem mais necessários para acompanhar as mudanças da sociedade e impulsionar as transformações que podem mudar o mundo”, avalia o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação de Guarulhos, Gustavo Prado.