Isolamento Social cai em Guarulhos e ruas estão lotadas antes da retomada oficial

Foto: Marcela Vasconcelos (GO)

Durante o período mais acentuado da quarentena decretada nos 645 municípios paulistas, em virtude da contenção da pandemia do novo coronavírus, o isolamento social foi um dos termos mais utilizados pelos especialistas e autoridades.

Mesmo com número expressivo de pessoas contra a medida radical de cerceamento domiciliar como forma principal de não exposição ao vírus, já são mais de 60 dias nessa condição, para a maioria das pessoas.

Teve gente que viu a vida mudar radicalmente, perdeu emprego, perdeu renda e perdeu parentes vítimas da doença. Apesar das condições adversas para a economia do país e das famílias brasileiras, diante do avanço da doença, isolar-se era a regra.

Entretanto, alguns setores alinhados com pensamento de autoridades como o próprio Presidente da República, defenderam ferrenhamente a retomada das atividades. Subestimando a capacidade avassaladora da letalidade do coronavírus.

A pressão falou mais alto, e os estados brasileiros começaram ainda em meados de maio articular o plano de retomada, gradual, mas antes do pico da doença. Antes da queda de novos casos e mortes diárias.

Plano SP

Pelo segundo dia consecutivo, o estado de São Paulo registrou recorde no número de mortes em 24 horas, decorrência da acentuada Covid-19. Dos países atingidos, o Brasil é exceção na flexibilização antes de uma queda expressiva no registros.

Surpreendeu o anúncio do governo paulista hoje (10) ao retroceder o patamar de flexibilização em algumas regiões do estado. Isso aconteceu porque antes da previsão oficial em 15 de junho, algumas cidades reabriram comércio de produtos e serviços.

O alerta sugere à outras regiões como a heterogênea grande São Paulo, onde está Guarulhos. Apesar da região ter subido de patamar nos critérios para flexibilização, nesta segunda (08) e terça-feira (09), Guarulhos registrou apenas 45% de taxa de isolamento social.

Os números demostram a ida precipitada das pessoas às ruas. Por aqui, a previsão para reabertura faseada será também somente em 15 de junho. No ranking das 104 cidades em que é medido a taxa de isolamento, Guarulhos ocupa a posição 48º dentro deste contexto.