Oficina de Economia Criativa segue nesta quinta e sexta na Biblioteca Monteiro Lobato


O que as pessoas fazem quando não estão trabalhando ou estudando? Se diversão e arte vieram à sua cabeça, saiba que essa foi uma das discussões realizadas durante a oficina de Economia Criativa que aconteceu na noite da última quarta-feira (2), na Biblioteca Monteiro Lobato. A oficina gratuita, que segue ainda nesta quinta, 3, e sexta, 4, das 18h às 21h, é mediada por Bárbara Rodarte de Paula, especialista em gestão de projetos culturais. A participação é livre e aberta ao público em geral.

Iniciativa da Secretaria de Cultura de Guarulhos, em parceria com a Poiesis Organização Social de Cultura – Programa Oficinas Culturais da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o encontro é dividido entre aportes teóricos, que têm como objetivo introduzir o conceito de Economia Criativa, e questões práticas, que nos próximos dias colocarão os participantes diante de estudos sobre setores criativos, economia da arte e da cultura, industriais culturais e criativas, políticas culturais para a Economia Criativa, entre outros temas.

No primeiro dia do encontro, Bárbara Rodarte partiu de um olhar amplo para apresentar a Economia Criativa, conceito segundo o qual talentos criativos se organizam individual ou coletivamente para produzir bens e serviços criativos.

Tal definição, baseada no Plano da Secretaria de Economia Criativa, de 2011, parte de princípios como inclusão social, sustentabilidade, inovação e diversidade cultural brasileira para trazer à luz a ideia de transversalidade e intersetorialidade com diferentes setores criativos.

De acordo com o Secretário de Cultura, Vitor Souza, a relevância da oficina é a possibilidade de nivelar conceitos relacionados à Economia da Cultura, Economia Criativa e Economia das Artes, para que as atividades desenvolvidas em Guarulhos possam estar alinhadas a práticas que acontecem em todo o mundo: “O embasamento teórico do encontro permite que tanto os projetos já existentes na cidade quanto novas propostas possam ser desenvolvidos a partir de uma nova forma de compreender a economia no século 21. Buscar referências, trazer as vivências históricas relativas à Cultura, observar ações e práticas já consolidadas cronologicamente, esse tipo de olhar demonstra o quanto tais práticas dialogam com cases inovadores, como as startups, os novos modos de produção, tudo isso nos ajuda a pensar no desenvolvimento do cidadão guarulhense dentro do mercado para além do viés artístico”.

Economia Criativa em Guarulhos

Ao longo dos últimos meses, a Prefeitura de Guarulhos vem empenhando uma série de ações para potencializar as discussões acerca da Economia Criativa na cidade. No campo da Cultura, a Secretaria de Cultura promoveu encontros na Biblioteca Monteiro Lobato, que tiveram como objetivo debater sobre os mecanismos que envolvem a gestão pública à luz de sua relação com os aspectos de geração de renda e trabalho.

No 1° Encontro de Economia Criativa, em abril passado, que contou com a presença de especialistas do setor criativo, os participantes tiveram contato com resultados bastante exitosos do Projeto Tear, serviço da rede de atenção psicossocial da Secretaria da Saúde, que se consolida como uma iniciativa pública de geração de trabalho e renda a partir da aproximação com o campo da economia solidária.

Já em agosto, o 2º Encontro de Economia Criativa priorizou diferentes olhares sobre a relação entre Cultura e Inovação, considerando que a sociedade demanda, cada vez mais, respostas criativas. “Quando falamos sobre criatividade, devemos perceber o contexto e a diversidade de ações que vão fazer sentido para o desenvolvimento das cidades”, explicou o secretário Vitor Souza, na ocasião.

Entre os dias 21 e 25 de outubro, a Secretaria de Desenvolvimento Científico, Econômico, Tecnológico e de Inovação (SDCETI) promove a Semana do Conhecimento 2019, no Adamastor Centro. A partir do tema “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável”, o evento conta com a 3ª Mostra de Economia Criativa, iniciativa que abrange atividades empreendedoras e inovadoras para o desenvolvimento econômico.

Além da Mostra de Economia Criativa, a Semana do Conhecimento 2019 abriga a Feira de Ciências e de Engenharia de Guarulhos (Feceg); a Semana Municipal de Ciência e Tecnologia (Semcitec); e a ExpoCriatividade.

Para saber mais, acesse: https://www.guarulhos.sp.gov.br/article/semana-do-conhecimento-entra-na-fase-final-de-preparativos

Serviço:

Oficina Economia Criativa na Teoria e na Prática
Data: dias 3 e 4 de outubro, quinta e sexta, das 18h às 21h
Local: Auditório da Biblioteca Monteiro Lobato
Rua: João Gonçalves, 439 – Centro – Guarulhos/SP
Gratuito
Classificação: 16 anos
 

 

 

Fonte: PMG
Foto: Divulgação