Prefeitura reafirma fiscalização do comércio durante feriado de ano novo

Foto: Michel Wakin (Guarulhos Online)

A intenção é verificar se os estabelecimentos comerciais da cidade estão cumprindo as determinações do Plano São Paulo, que coloca Guarulhos na fase vermelha. A medida vale durante as festas de final de ano como medida de contenção da pandemia de Covid-19.

Nos dias 1º, 2 e 3 de janeiro apenas serviços essenciais poderão funcionar. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SDU) realiza monitoramento nas redes sociais para verificar quais estabelecimentos estão anunciando confraternizações e dará prioridade para a fiscalização desses locais.

A autuação somente será efetivada num segundo momento, em caso de não colaboração. No feriado de Natal, entre os dias 23 e 27 de dezembro, a pasta informou que realizou fiscalizações em estabelecimentos de várias atividades comerciais.

A maior parte das autuações foi em bares, restaurantes, casas noturnas, tabacarias, adegas etc. Foram 76 locais fiscalizados na região central, Gopoúva, Vila Flórida, Jardim Tranquilidade, Jardim São João, Parque Alvorada, Conjunto Marcos Freire, Jardim Paraíso, Vila Carmela, Bonsucesso, Jardim Presidente Dutra, Jardim Arapongas e Parque São Miguel.

Apenas um estabelecimento, na Vila Galvão, foi autuado por estar em atividade. Os agentes solicitaram que o local encerrasse a atividade no dia. Alguns dos estabelecimentos fiscalizados estavam trabalhando apenas com o serviço de entrega, sem atendimento no local, o que é permitido.

Nos demais dias, valem as regras da fase amarela da quarentena, na qual restaurantes podem funcionar até as 22h (bebidas alcoólicas podem ser servidas até as 20h) e bares devem fechar até as 20h.

Não podem abrir nos dias 1º, 2 e 3 de janeiro

  • Shoppings;
  • Lojas,
  • Galerias,
  • Concessionárias;
  • Escritórios,
  • Bares e Restaurantes (exceto para entrega);
  • Lanchonetes e Padarias (exceto para entrega);
  • Academias;
  • Salões de beleza;
  • Cinemas e Teatros e outros estabelecimentos culturais.

Serviços essenciais (podem abrir nos dias 1º, 2 e 3 de janeiro)

  • Hospitais;
  • Farmácias;
  • Clínicas Odontológicas;
  • Veterinária
  • Mercados;
  • Açougues;
  • Padarias;
  • Postos de Combustíveis;
  • Lavanderias;
  • Transporte Coletivo (ônibus, trens e metrô);
  • Hotéis, Pousadas;
  • Manutenção e Zeladoria,
  • Assistência Técnica de Produtos Eletroeletrônicos;
  • Serviços de Segurança Pública e Privada;
  • Serviços Bancários (incluindo lotéricas);
  • Call Center;
  • Bancas de Jornal.