Entenda: Quais fatores movimentam o preço do dólar


O sistema de câmbio brasileiro e a variação dos preços das moedas, principalmente o dólar, que é a moeda mais comercializada, são estabelecidos por um mercado chamado de “mercado flutuante”, ou seja, o preço varia em função da oferta e da procura pela moeda.

Com isto, e importante entendermos que o preço está relacionado à oferta e procura, e que os eventos que fazem ter mais procura pela compra de dólar, ou mais oferta de venda influenciam diretamente neste mercado.           

Algumas variáveis importantes:

– Taxas de juros 

-Balança comercial (exortações maiores que importações, ou vice e versa)

– Taxa de juros dos Estados Unidos e de países desenvolvidos                  

– Crise política, tanto no Brasil quanto em países estrangeiros

-Déficit público (quanto o país deve internamente para cumprir o orçamento)

– Interesse do governo em alterar a variação cambial por motivos econômicos

Entre outros fatores, estes são os que mais se destacam e podem afetar a procura por compra de moeda e por venda alterando os preços de cotação do dólar. O Governo brasileiro toma medidas através do Banco central, quando tem interesse na queda ou na subida da cotação da moeda, usando as suas reservas de moeda estrangeira (vendendo quando ele tem interesse em baixar o preço) ou comprando (fazendo ofertas de valores altos quando ele tem interesse em subir o preço da moeda).

Apesar de nosso mercado ter a taxa do dólar sendo direcionada pela lei de oferta e da procura, o governo não “arbitra” sobre a taxa, o governo entra no mercado como comprador ou vendedor, colocando moeda para venda ou tirando moeda do mercado para tentar criar uma influência no preço. Muitas vezes existe uma previsão de alta ou de baixa que não se realiza, isto se explica muitas vezes pelas variáveis acima, que podem se modificar a qualquer tempo, um exemplo:

Imagine que o Brasil está prevendo um grande volume de exportação de mercadorias em geral  para o mercado chinês, com isto a balança comercial tende a ficar positiva. O governo americano resolve quebrar relações com a China que tende a não mais comprar mercadorias de países aliados ao governo americano e cancela a compra de mercadorias brasileiras. Neste caso a balança comercial vai ter um efeito negativo, com isso o dólar pode variar de preço devido a uma expectativa frustrada de saldo positivo nas exportações.

A variação cambial tem um efeito direto na economia brasileira, principalmente relacionado aos preços de commodities como açúcar, soja, petróleo, entre outros. O preço de mercadorias que dependem de alguma maneira de insumos e peças que são exportados.

* Alberto Furtado é Formado em Contabilidade e Matemática, já atuou nas áreas de controladoria, risco de mercado e tecnologia para o mercado financeiro