Seis dicas para estudar inglês durante a quarentena

Foto: Divulgação

Por Paulo Arruda

Por passarmos muito mais tempo em casa, por conta da pandemia, economizamos horas de deslocamentos que faríamos para cumprir nossa agenda de costume. O que não significa que tanto tempo represente ociosidade. Pelo contrário, é a chance de retomar projetos interrompidos, ou mesmo de tentar novas experiências, como aprender outro idioma.

Confira seis dicas para quem tem interesse em aproveitar a quarentena para fazer aulas a distância.

1) Organização e tempo – É importante que o aluno faça um planejamento no começo da semana e determine o dia que fará a aula, além de separar também, nem que seja alguns minutos por dia, para estudar sozinho o idioma, como aperfeiçoar a pronúncia em determinadas palavras.

2) Local e conexão – Para fazer as aulas, o conselho é reservar um espaço tranquilo, sem ruídos e que seja confortável, distante de barulhos da TV ou dos outros moradores da casa, para que a concentração não seja comprometida. A internet também deve ser testada antes da aula começar, para que o aluno não perca tempo com possíveis oscilações da conexão.

3) Não guarde uma dúvida para depois – Se não entendeu alguma palavra ou expressão durante a aula, anote! Não deixe de perguntar ao professor caso tenha dúvidas e invista em pesquisas depois da aula, já que também é uma forma de fixar melhor certos significados em diferentes contextos.

4) Método de ensino – Antes de fazer a matrícula, é interessante que o aluno se familiarize com o método ensinado pela escola. Há redes que têm foco em exercícios gramaticais e outras que estimulam mais a conversação e a autoconfiança do aluno em relação a falar o idioma.

5) Leia, escute, fale, escreva – Se o aluno faz uma ou duas aulas por semana, há uma forma bastante eficaz de estender o contato com o idioma: assistir filmes, séries, ouvir músicas e ler ao longo da semana. Para isso, coisas simples podem ser feitas, como alterar o idioma do celular e demais dispositivos, ou seja, trocar o português pela língua pretendida.

6) Troque conhecimentos com amigos –Se você tem um amigo que fale outro idioma, fluentemente ou não, tente conversar com ele, aproveite o momento para conhecer expressões diferentes e treine sempre que for possível.

Paulo Arruda é especialista em aprendizagem de novos idiomas e CEO da Park Idiomas, rede de escolas de inglês e espanhol.