Um texto da ‘Mamãe Noel’ real nos dias de hoje

Foto: J Carter/Pexels

Nesse texto, iremos destacar o papel das Mães, já que muito se enfatiza em nossa cultura paternalista a respeito do papel do pai. Papai Noel representa essa figura no mundo capitalista: homem, forte, bem alimentado e recheado de presentes. 

Entretanto, nesse Natal, iremos destacar aquelas mulheres que desempenham, em especial, o papel de mãe. Da figura do Papai Noel que mora no Polo Norte, produto da cultura europeia e norte-americana, passamos pela sua companheira pouco valorizada no enredo supracitado. 

A Mamãe Noel dentro dessa cultura submissa, figura apática e escondida, nada tem a ver com as mães que protagonizam o verdadeiro espírito do Natal, o verdadeiro significado do que é ser uma Mamãe Noel Real e presente. 

A Mamãe Noel Real, que assume a educação dos filhos, aquela que vai ao trabalho às 05h manhã, aquela que pega lotação, demora em média três horas para chegar no trabalho (em pé), economiza em seu almoço para sobrar algum “dinheirinho” para a “mistura” do jantar, e que faz a diferença dentro de suas poucas possibilidades. 

A Mamãe Noel Real é aquela mulher que anseia pela vida, que pensa no filho que ficou no hospital, em que não teve sequer um minuto de descanso em uma noite de lágrimas e exaustão.

A Mamãe Noel que estamos falando não oferece presentes, é a mãe real, é a mãe sofrida, que faz seus “corres” e no outro dia vislumbra alguma faísca de esperança ascender em seu coração. 

Para ela, os filhos terem saúde é o maior presente não só de Natal, mas de vida: um verdadeiro tesouro. Ela pode ser a filha que cuida dos pais idosos, ela é essa mãe que vai a luta na madrugada para trabalhar a quilômetros de casa.

Ela é a dona de casa que deixou o emprego e abriu seu próprio negócio. Essa é a verdadeira Mamãe Noel: a que acredita e faz seu melhor a cada dia, surpreende-se com sua real capacidade.

Por mais Mamães Noéis como nós, por mais representatividade feminina em todos os ciclos. A todos um Natal de consciências e reflexões, sobretudo a essas mulheres fantásticas que fazem a verdadeira magia não somente no Natal como todos os outros dias.

Força e Empatia a todas as mães!

Adriane Wassouf é Psicóloga formada na UFMS (2009), tutora em Aleitamento Materno e Alimentação Continuada pelo Ministério da Saúde. Consultora Materna e Parental. Responsável pela Rede de Apoio Materno Amor ao Puerpério, rede de cuidados destinada à Saúde Mental de Mães, Gestantes e Puérperas.