Abraham Weintraub deixa Ministério da Educação, mas deve ocupar cargo no Banco Mundial

Foto: Reprodução

Abraham Weintraub, anunciou nesta quinta-feira (18) que deixará o cargo de ministro da educação. A informação foi dada em um vídeo publicado por ele ao lado do presidente Jair Bolsonaro. O nome do substituto ainda não foi informado.

Weintraub é alvo do inquérito que investiga ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e disseminação de notícias falsas. Ministros da Corte já revelaram, inclusive, que o ‘olavista’ poderia ser preso.

A saída foi articulada pelo Palácio do Planalto, ao invés de uma demissão por parte do Presidente Jair Bolsonaro. O então ex ministro é cotado para um novo cargo, agora no Banco Mundial.

A permanência de Weintraub no Ministério da Educação ficou insustentável depois da na reunião ministerial do dia 22 de abril, em que ele intensificou os insultos ao Supremo Tribunal Federal (STF).