Baixas temperaturas causam morte de moradores de rua em SP

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O domingo amanheceu com sol e tendência de elevação de temperaturas na Grande São Paulo, mas, isso depois do frio ter batido minímas recordes nos últimos dias. Guarulhos registrou temperaturas amenas desde a última quarta-feira (19), assim como boa parte das regiões sudeste e sul do Brasil.

O fenômeno fez nevar em algumas partes da serra gaúcha e catarinense e a massa de ar gelado que avançou sobre São Paulo levou as autoridades à alertar para riscos de hipotermia da população de rua e promover ações de acolhimento.

Na capital paulista, cinco mortes foram registradas nos últimos dois dias nessa população que vivia no centro de São Paulo.

Em Guarulhos, o prefeito Gustavo Henric Costa (PSD) informou na última quinta-feira (20) que a prefeitura destinou duas equipes para atendimento por 24 horas no serviço de acolhimento social. Segundo Guti, 40 abordagens já foram feitas nas ruas da cidade.

Os telefones 2536-4110 e 199 estão disponíveis à população para acionar a prefeitura ao se deparar com população de rua em risco diante do frio. O município se comprometeu a disponibilizar vagas em albergues, cobertores e alimentação à moradores de rua.