Campanha de Vacinação contra o Sarampo segue em UBS até fim de outubro

Foto: Divulgação

A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, prevista inicialmente para terminar nesta segunda-feira (31), será prorrogada em todo o Brasil até 31 de outubro. A decisão foi comunicada pelo Ministério da Saúde através do Ofício 152/2020.

O alerta para o risco de dispersão do vírus no território nacional e o consequente aumento do número de casos da doença em todo o país. O público-alvo da campanha é a população a partir de seis meses de idade até 49 anos.

No estado de São Paulo, a meta é vacinar indiscriminadamente contra o sarampo todos os adultos de 30 a 49 anos e seletivamente, as pessoas de seis meses até 29 anos, ou seja, mediante avaliação da carteirinha para colocar em dia o esquema vacinal.

Em Guarulhos, onde foram confirmados 36 casos da doença de janeiro até agora, a vacina está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e também no Ambulatório da Criança (Centro), das 8h às 16h, inclusive para a vacinação de rotina das demais faixas etárias.

Segundo o Ministério da Saúde, a circulação do vírus do sarampo se mantém ativa no Brasil, onde atualmente 21 estados têm registro de pessoas infectadas, sendo que cinco deles apresentaram casos confirmados nos últimos 90 dias.

Ainda de acordo com o comunicado ministerial, esse fato, somado à existência de um grande número de habitantes suscetíveis por não estarem vacinados, requer esforços redobrados para imunizar e, assim, proteger a população.

“Esta ação é de suma importância para interromper a cadeia de transmissão do vírus do sarampo no País, sendo também um passo fundamental para o resgate da certificação da eliminação do sarampo no Brasil”, destaca a nota do Ministério da Saúde.

Desde o início da campanha, em 15 de julho, até quinta-feira passada (27) apenas 22.163 adultos de 30 a 49 anos haviam sido imunizados em Guarulhos, o que representa 5,8% do total da população da cidade nessa faixa etária, estimada em 383.501 habitantes.

Já entre o público-alvo de seis meses a 29 anos, das 33.707 pessoas que compareceram aos postos de saúde, 7.531 estavam com esquema vacinal incompleto e foram imunizadas.