Coronavírus em Guarulhos: casos suspeitos notificados subiram de 249 para 319

0
4
Foto: Arte PMG

Novos dados divulgados pela Secretaria de Saúde de Guarulhos nesta sexta-feira (20) mostram que o número de casos suspeitos do novo coronavírus subiu de 249 para 319 e o de descartados de 31 para 32. Há quatro casos confirmados, mesmo número desta quinta-feira (19).

O primeiro caso confirmado é de uma mulher de 31 anos, profissional de saúde que reside em Guarulhos e trabalha em um hospital em São Paulo. O segundo, de um homem de 20 anos que tem histórico de viagem pela Inglaterra e Itália. O terceiro, de um homem de 38 anos que tem histórico de viagem pela Inglaterra e retornou para o Brasil em 8 de março; e o quarto, de uma mulher de 49 anos que trabalha em outro município e não viajou.

A Prefeitura de Guarulhos está atenta à saúde da população e tem adotado as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e demais órgãos sobre prevenção e protocolos. No entanto, somente as medidas de disseminação de informações preventivas não estão sendo suficientes para conter a proliferação do vírus, considerando o aumento exponencial de infectados e sua velocidade de propagação, principalmente no estado de São Paulo, que apresenta o maior número de casos no território nacional.

Como medida preventiva de combate ao coronavírus, o governo federal atendeu parcialmente a solicitação da Prefeitura de Guarulhos, que pediu a restrição e até mesmo o fechamento do Aeroporto Internacional de Guarulhos, ressalvadas as atividades de caráter médico e sanitário, como o transporte de remédios e órgãos para transplante, entre outras.

O pedido leva em consideração a proteção de milhares de passageiros que passam diariamente pelos terminais de embarque e desembarque do aeroporto, bem como a saúde de cerca de 30 mil funcionários que de forma direta ou indireta trabalham no local, sem contar a população da cidade.

De acordo com a decisão do governo federal, publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (19), “fica restringida, pelo prazo de trinta dias, a entrada no País, por via aérea, de estrangeiros provenientes dos seguintes países: República Popular da China, membros da União Europeia, Islândia, Noruega, Suíça, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, comunidade da Austrália, Japão, Federação da Malásia e Coreia do Sul.