Doria cede a pressão e libera aberturas na região metropolitana a partir de 1º de junho

Foto: Divulgação

O governador João Doria (PSDB) anunciou às 12h30 desta sexta-feira (29) durante coletiva no Palácio dos Bandeirantes, os desdobramentos das regras do ‘Plano São Paulo’ que prevê abertura fracionada no estado.

As cidades da grande São Paulo serão autorizadas a tocar programas de reabertura já a partir da próxima segunda-feira, 1º de junho. Segundo o governo, ao dividir a região em 5 sub regiões será possível avaliar de maneira mais pontual cada caso.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo a decisão foi política e tomada após pressão dos prefeitos que apelaram à imprensa para que também fossem contemplados.

Apesar disso, parte do Centro de Contingência do Coronavírus se opôs à ideia. Mas a decisão veio depois do governador favorecer à capital para reabertura e ter deixado de fora toda a região metropolitana de São Paulo.

Mesmo assim, as cidades deverão seguir as mesmas regras do plano estadual para flexibilizarem de acordo com a autonomia e decisão dos prefeitos de cada município. As sub regiões são:

  • Norte: Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha e Mairiporã.
  • Leste: Arujá, Biritiba-Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano.
  • Região sudeste (ABC):Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul.
  • Sudoeste: Cotia, Embu, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista.
  • Região oeste: Barueri, Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba.

*Atualizado às 12h45 de 29/05