EMTU retira das ruas linha entre Guarulhos e Brás, mas cria integração com BOM entre outras oito linhas

Foto: Divulgação/EMTU

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) divulgou nesta semana que vai criar novas integrações em Guarulhos nos próximos dias. Para isso, decidiu retirar de circulação definitivamente a linha 593 (Haroldo Veloso – Metrô Brás) que faz trajeto pelo Jd. Cumbica.

Segundo informações oficiais, as medidas já obtiveram aprovação da Secretaria de Transportes Metropolitanos comandada por Alexandre Baldy. A linha 593 deixou de circular durante a pandemia, e a data de início das operações de integração ainda não foi definida pela EMTU.

Apesar disso, as integrações devem contemplar a linha 096 (Haroldo Veloso-Metrô Brás) que possui um itinerário semelhante. Ambas linhas possuem um trajeto de mais de duas horas de duração, com intervalos entre carros de mais de uma hora, conforme o próprio site da EMTU.

Com a pandemia, os intervalos estão ainda mais espaçados, conforme relatos de passageiros enviados à redação do Guarulhos Online cotidianamente. O passageiro só conseguirá fazer a integração por meio do cartão BOM dentro de três horas, hoje todas as linhas custam R$ 7,55.

As integrações contemplarão as seguintes linhas:

  • 096 – Guarulhos (Haroldo Veloso) x São Paulo (Metrô Brás);
  • 248 – Guarulhos (Pq. Santos Dumont) x São Paulo (Metrô Penha);
  • 266 – Guarulhos (Inocoop) x São Paulo (Metrô Armênia);
  • 266DV1 – Guarulhos (Inocoop) x São Paulo (Metrô Armênia) via Jd. Maria Dirce;
  • 408 Guarulhos (Cidade Soberana) x São Paulo (Metrô Armênia);
  • 478 – Guarulhos (Conj. Paes de Barros) x São Paulo (Metrô Armênia);
  • 478BI1 – Guarulhos (Jd. das Nações) x São Paulo (Metrô Armênia);
  • 580 – Guarulhos (Cid. Soberana) x São Paulo (Metrô Armênia) via Jd. Lenize.

A EMTU alega que o fim da linha 593 se dá pela queda na demanda, mas desconsidera o sucateamento com serviço ineficiente de horário, incapaz de atender os passageiros diariamente. A pasta sugere novas opções de transporte na região, já que o governo estadual acredita que a CPTM em Guarulhos facilitou o acesso a São Paulo.

*Atualizada às 20h38 de 13/12