Governo de SP anuncia retomada das escolas para setembro, mas com rodízio de alunos

Foto: Divulgação

O governo do estado detalhou nesta tarde de quarta-feira (24) em coletiva, o plano de reabertura das escolas em São Paulo. Segundo o secretário estadual de educação, Rossieli Soares, as orientações valem para o ensino infantil, fundamental, médio e superior.

A paralisação das escolas foi uma das primeiras ações do governo para conter o coronavírus. Serão quase 6 meses de interrupção do ensino presencial, nesse período, o governo implantou aulas remotas, mas nem todos os alunos tinham condições de acompanhar.

Confira o cronograma:

Limitações de recursos tecnológicos como internet e computadores impossibilitaram milhares de alunos de ter aulas online. Entretanto, o secretário da pasta reafirmou que o plano prevê recuperação para que ‘nenhum aluno seja deixado para trás’.

Para tanto, o estado vislumbra implementar o 4° ano optativo para alunos do último ano do ensino médio. Mas, os detalhes serão apresentados à diante. A reabertura prevista para setembro terá 10 semanas para readequação, dividida em 3 fases.

Protocolos de Higiene:

Segundo apontamentos do protocolo de retomada, somente as cidades que estão adiante da fase amarela do Plano São Paulo poderão reabrir. Ou seja, cidades nas cores vermelha e laranja ainda estão com alto índice de contaminação do vírus.

A ideia do Comitê do Centro de Contingência do Coronavírus é mesclar a volta dos alunos gradualmente às escolas com a continuidade do ensino remoto com aulas online ou atividades para casa. O governo espera evitar assim a evasão escolar.

Medidas para evitar contágio: