Governo de SP promete Rio Pinheiros limpo e Museu da Independência até 2022

Foto: Divulgação/Governo de SP

Na próxima segunda-feira (07) feriado da Independência, não haverá demostração pública em eventos como desfiles e marchas pelas ruas de São Paulo. Nesta sexta-feira (04) o governador João Doria (PSDB) prometeu entregar o Museu do Ipiranga em setembro de 2022.

Fechado há mais de sete anos, a obra tem investimento, segundo governador de 160 milhões de reais. Por se tratar de um feriado prolongado, Doria lembrou que o Brasil chegou a marca de 4 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia em março.

Mas, desta vez, o governador não pediu aos paulistas que não viajem, aliás, ele tem adequado seu discurso nas últimas semanas. Os totens das coletivas de imprensa que antes estampavam #FiqueEmCasa foram substituídos por #UseMáscara.

João Doria afirmou que os municípios tem autonomia para o funcionamento de espaços de lazer e que o estado vai dispor de maior efetivo da polícia militar aos que assim desejarem. No mais, apenas orientou que as pessoas não façam aglomerações em nenhum local.

O governo não pede para que os brasileiros de São Paulo fiquem em casa, mas para que usem máscara. Apesar disso, a quarentena continua, a partir de amanhã (05) passa a valer em todo o estado de São Paulo, a 11ª quarentena até 19 de setembro.

Mesmo assim, o Centro de Contingência do Coronavírus diz que há quatro semanas São Paulo tem índices em queda. Com tendências de derrocada nas contaminações, mortes e internações, 95% da população está na fase amarela do Plano SP que prevê menos restrições.

“Nossa esperança são as vacinas, não estamos em uma corrida pela vacina, mas, pela vida”, apontou o tucano. O governo de SP tem apostado na Coronavac, vacina para a Covid-19 que está na fase 3 de testes e é desenvolvida pelo Instituto Butantan e a empresa chinesa Sinovac.

Rio Pinheiros Limpo

Na ocasião, durante a coletiva desta sexta, o governador divulgou o planejamento das obras de despoluição do Rio Pinheiros, por meio da concessão da Usina São Paulo. Na prática, o governo vai receber da iniciativa privada, os dividendos da exploração do equipamento.

A promessa é entregar o rio limpo até 31 de dezembro de 2022, segundo informou Doria. A revitalização da antiga Usina da Traição é um eixo do projeto que despoluição total do rio. Segundo o governo, haverá uma economia de 12 milhões de reais por ano, que serão destinados à saúde e educação.

A revitalização do equipamento e de todo seu entorno é uma das iniciativas colocadas pelo programa ‘Novo Rio Pinheiros’ e tem como objetivo aproximar a população do rio por meio dos espaços de lazer e entretenimento. Um novo complexo deve ser erguido e contar com áreas de convivência, escritórios, além de bicicletários para atender aos usuários da ciclovia da região.