Justiça suspende volta às aulas presenciais para escolas estaduais

Foto: Moacyr Lopes Júnior/Folhapress

O Tribunal de Justiça de São Paulo barrou nesta quinta-feira (28) o retorno presencial das aulas no estado. A medida é válida para escolas públicas e unidades particulares de ensino, contrariando a decisão do Governador João Doria (PSDB) que autorizou o retorno presencial.

A decisão em caráter liminar cabe recurso do estado para reverte-la, já que o retorno programado está marcado para o próximo dia 08 de fevereiro. Entretanto, as escolas poderiam ser reabertas em 01º de fevereiro para atividades de acolhimento dos alunos.

O pedido à justiça é do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp). Até o próximo dia 07 de fevereiro, todo o estado está na fase laranja e aos fins de semana e feriados na fase vermelha do Plano SP, ambas as etapas mais restritivas.

O governo afirmou em nota que vai recorrer da decisão, uma vez que o estado afirma não ter sido notificado e por isso todo o planejamento previsto está mantido. “Nossa prioridade se manterá em garantir a segurança e saúde de todos os estudantes e servidores da educação”.