“Não se deve dar marmitas para moradores de rua, eles tem que se conscientizar e sair da rua” disse a primeira dama, Bia Doria

Foto: Divulgação

A esposa do governador de São Paulo João Doria (PSDB), declarou que não é correto doar marmitas para moradores de rua porque eles “têm que se conscientizar e sair dessa situação, as pessoas gostam de ficar na rua” .

A fala foi em dada entrevista à socialite Val Marchiori em entrevista gravada no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. A publicação está nas redes sociais e se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter nesta sexta-feira (3).

Veja o vídeo:

Entidades sociais criticaram as palavras da primeira-dama.

A pastoral de rua da Arquidiocese de São Paulo, representada pelo Padre Júlio Lancellotti, referência no trato com pessoas nessas condições disse que “vê com indignação e perplexidade o vídeo, em que a senhora primeira-dama do estado e presidente do Conselho do Fundo Social de São Paulo declara que a população de rua ‘gosta’ de estar na rua e que se acomoda por receber alimentos e roupas.

Em nota, a assessoria do Palácio afirmou que a fala da presidente do Conselho do Fundo Social de São Paulo, Bia Doria, foi tirada do contexto. Enfatiza ainda que a sua intenção é que as pessoas em situação de rua tenham acesso aos abrigos públicos ou mesmo nos Restaurantes Bom Prato.