Vacinação contra gripe começa nesta segunda-feira (12) em Guarulhos

Foto: Divulgação/PMG

Com exceção das UBS Paulista, Dona Luíza e Alvorada, todas as demais unidades estão vacinando; relembre as etapas e quem deve ser imunizado

A 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (gripe) começou nesta segunda-feira (12) em Guarulhos. O calendário de vacinação está dividido em três etapas, com encerramento previsto para o dia 9 de julho.

A imunização contra gripe acontece no mesmo período em que ocorre a vacinação contra Covid-19. Porém, aqueles que já receberam a vacina contra Covid-19 devem respeitar o intervalo mínimo de 14 dias entre os dois imunizantes. Por isso, é importante levar a carteirinha de vacinação, além de um documento com foto.

As doses serão disponibilizadas em 66 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e também no Ambulatório da Criança (Centro), das 8h às 16h. Com exceção das UBS Paulista, Dona Luíza e Alvorada, todas as demais irão vacinar contra a gripe.

Veja abaixo o cronograma:

  • 1ª etapa: 12 de abril até 10 de maio – destinada aos trabalhadores da saúde, indígenas, gestantes, puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto) e crianças com idade a partir de 6 meses e menores de 6 anos.
  • 2ª etapa: 11 de maio até 08 de junho – destinada a idosos com 60 anos ou mais e dos professores das redes pública e privada
  • 3ª etapa: 9 de junho até 9 de julho – destinada à pessoas com comorbidades e com deficiência (física, auditiva, visual, intelectual e mental ou múltipla); caminhoneiros, trabalhadores portuários e de transporte coletivo; profissionais de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade e jovens e adolescentes sob medidas socioeducativas.

Segundo o Ministério da Saúde, crianças que receberam pelo menos uma dose da vacina influenza em anos anteriores devem receber apenas uma dose em 2021.

Os doadores de sangue vacinados contra a influenza devem ser considerados inaptos para doação pelo período de 48 horas após a imunização. A vacina é também contraindicada para crianças menores de 6 meses e para pessoas com histórico de alergia a seus componentes.

Importância

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, a vacinação contra a influenza permitirá, ao longo de 2021, prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença, óbitos e suas consequências sobre os serviços de saúde. Além disso, minimizará a carga da doença, reduzindo os sintomas que podem ser confundidos com os da Covid-19.

O informe técnico estadual ressalta que a vacinação contra a influenza é relevante para proteger populações vulneráveis em risco de desenvolver formas graves da doença, além reduzir o impacto das complicações respiratórias atribuídas à influenza na população, aliviando a sobrecarga no sistema de saúde durante a pandemia.

*Com informações da Agência Brasil