Benefício de R$ 300 será pago para famílias que perderam parentes para Covid-19, diz Doria

Foto: Governo do Estado de São Paulo

O programa SP Acolhe vai pagar 6 parcelas do benefício para famílias em vulnerabilidade, que tiveram ao menos uma perda familiar por conta da doença

Nesta terça-feira (29), o governo do Estado de São Paulo lançou o programa SP Acolhe, que pretende pagar um auxílio mensal de R$ 300 a famílias que perderam ao menos um parente por Covid-19, desde que a morte tenha ocorrido dentro do núcleo familiar, e que estejam em situação de vulnerabilidade.

O benefício será pago em seis parcelas, entre os meses de julho e dezembro de 2021, totalizando R$ 1.800. De acordo com o governo, o programa vai beneficiar 11.026 famílias em todo o Estado.

A iniciativa vai contemplar famílias inscritas no CadÚnico com renda mensal de até três salários-mínimos. O programa considera todas as estruturas familiares, exceto a unifamiliar (uma única pessoa), com filhos de todas as idades.

No Twitter, o governador João Doria (PSDB) comentou que o benefício “não vai reparar a dor” dos familiares, mas pretende ajudar na “reconstrução” da família.

Vale Gás e Bolsa do Povo

No dia 17 de junho, a administração estadual lançou o Vale Gás, programa que visa pagar três parcelas de R$ 100 para compra de botijão de gás de cozinha. O benefício deve contemplar famílias em situação de pobreza em Guarulhos. Tanto o Vale Gás como o SP Acolhe são benefícios incorporados ao Bolsa do Povo.

O Bolsa do Povo tem como objetivo concentrar a gestão de benefícios já existentes no Estado de São Paulo, além de ações e projetos para pessoas em situação de vulnerabilidade social. O programa vai pagar benefícios de até R$ 500.