Paulo Guedes promete estender auxílio emergencial por mais dois meses

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Segundo o Ministro de Bolsonaro, o pagamento estaria condicionado ao período anunciado para vacinar toda a população adulta contra a Covid-19

O Ministro da Economia, Paulo Guedes anunciou nesta terça-feira (08) que o auxílio emergencial poderá ser estendido até outubro. O pagamento estaria condicionado ao avanço da vacinação contra Covid-19 que deve aplicar a 1º dose até outubro.

Após a extensão o auxílio emergencial será adaptado ao programa Bolsa Família que tem objetivo de atingir pessoas em vulnerabilidade econômica. No ano passado, as parcelas do auxílio custavam R$ 600, mas neste ano caiu para até R$ 375 cada.

Guedes não detalhou, no entanto, como governo federal vai repassar aos brasileiros o benefício, mas é possível que o repasse seja por meio de medida provisória. A liberação deste crédito extraordinário ainda deverá ser discutida pelo poder legislativo em Brasília.