Etecs e Fatecs tem aumento de candidatos da rede estadual em 2020

Foto: Divulgação

Em relação ao ano anterior, inscrições para Escolas e Faculdades técnicas cresce significativamente

No segundo semestre de 2020 houve um aumento no número de alunos que ingressaram nas Escolas Técnicas (ETECs) e Faculdades de Tecnologia (FATECs) estaduais após terem estudado na rede pública.

Uma pesquisa da Análise dos dados do Relatório Socioeconômico elaborado pela Fundação de Apoio à Tecnologia (FAT), responsável pelos processos seletivos do Centro Paula Souza (CPS) apontou um crescimento de 14% nas Fatecs e 4 nas Etecs comparados ao mesmo período do ano anterior.

Neste segundo semestre, as escolas e faculdades técnicas alteraram a seleção de processo seletivo, avaliando o histórico escola no lugar das provas, além das matriculas que passaram a ser inteiramente online devido a pandemia da Covid-19, o que pode ter auxiliado o acesso aos alunos da rede pública.

A novidade levou a mudanças no perfil dos aprovados, segundo o coordenador do Ensino Médio e Técnico do CPS, Almério Melquíades de Araújo.

“A classificação pelo histórico escolar eliminou o problema da abstenção, que geralmente ocorria nos exames presenciais. A questão do deslocamento é um obstáculo, principalmente quando o candidato faz a prova em outro município”, argumenta. O índice de abstenção no processo seletivo de 2019 foi de 24,41%. Neste ano, isso não aconteceu.

Nas ETECs também foi reduzido 37% do valor da inscrição, outro fator que pode ter levado ao aumento de alunos das redes públicas interessados na inscrição. Nas Fatecs, a procura pelos cursos cresceu mais de 50% passando de 62.598 em 2019 para 96.109 inscritos.

O número de negros também foi relevante entre os aprovados para os cursos superiores tecnológicos, alcançando 32,39%. No segundo semestre do ano anterior, o mesmo grupo representou 29,02%.

Outra mudança no perfil dos calouros, segundo o relatório socioeconômico, foi o aumento de mulheres nos cursos técnicos. Nas Etecs houve aproximadamente um aumento de 8,25 pontos percentuais em relação ao ano anterior, representando 56,68%. Nas Etecs, a taxa de mulheres aprovadas é ainda mais significativa, foi registrada uma alta de 16,4 pontos percentuais e hoje representam 46,52%.

A taxa de alunos transferidos da rede particular para a estadual de São Paulo também aumento significativamente entre os meses de abril e maio deste ano. Segundo divulgações do Governo de São Paulo a rede estadual recebeu 2.388 transferências da rede particular em relação ao ano passado.

“Nos últimos anos, vem crescendo a procura pela formação nas áreas de serviço e saúde, tradicionalmente escolhidas por alunas”, pondera Araújo.

O curso técnico de Enfermagem apareceu em nove colocações do ranking das habilitações mais concorridas do processo seletivo neste semestre de 2020, seguido por Farmácia, que também apareceu em destaque no ranking no segmento de saúde.

Outra dado que cresceu entre os anos foi o acesso à internet. Segundo Governo, nas Etecs, 98,13% relataram ter acesso à rede no próprio domicílio, contra 95,02%. Nas Fatecs, esse percentual é de 98,1%, ante 96,5% de 2019.

Segundo relatório socioeconômico, boa parte dos candidatos souberam dos processos seletivos através de conhecidos, redes sociais e amigos.

A empregabilidade é um dos principais fatores para que os candidatos concorram a uma vaga nos cursos superiores, juntamente com a qualidade dos cursos.

Como divulgado pelo Governo de São Paulo o processo seletivo do segundo semestre de 2019, as mesmas categorias receberam 27,2% e 13,2% das resposta.