Guti diz que parceria público-privada possibilitará construção de escolas e CEUs

Imagem: Reprodução/Facebook

Prefeito afirma que não haverá “privatização da Educação”, conforme alega a oposição

O prefeito Guti (PSD) se pronunciou, na noite desta terça-feira (15), por meio de uma transmissão ao vivo em suas redes sociais, sobre o Projeto de Lei nº 2718/2020 que está previsto para ser votado hoje (16), na 59ª Sessão Extraordinária da Câmara Municipal de Guarulhos.

O PL autoriza o Poder Público a celebrar Parceria Público-Privada, na modalidade concessão administrativa, para a realização das obras e serviços de engenharia e prestação de serviços de natureza não pedagógica, nas Unidades de Ensino da Rede Municipal de Educação Básica da cidade.

A PPP (Parceria Público-Privada) vem sofrendo duras críticas por parte da oposição que alega que a aprovação do projeto é uma “terceirização da educação” e que irá acabar com o emprego de diversos servidores públicos municipais.

A vereadora Genilda (PT) foi uma dos parlamentares que se manifestou contrária à aprovação.

Só pra vocês terem ideia da dimensão desse projeto! Uma vez aprovado esse projeto vai atingir pelo menos uns 5 mil servidores da Proguaru e da prefeitura entre agentes de portaria, limpeza , informática, e agentes administrativos, disse.

Guti acusa o PT de distorcer os fatos e propagar Fake News a respeito do Projeto de Lei.

“Pessoas do PT começaram a pegar informação e colocar na cabeça das pessoas algo que não é verídico”

Segundo o prefeito, a PPP não é uma ‘”terceirização da educação” e sim uma forma de acelerar os processos para possibilitar a construção de mais escolas e CEUs, conseguindo assim, atender uma quantidade maior de crianças.

“Essa PPP da Educação trata da possibilidade de ampliar muito mais rápido, que é o que a gente precisa no momento, a nossa rede no sentido da questão física, ou seja, construção de novas escolas”.

Guti garantiu que nada muda para os funcionários da rede municipal de educação e que o PL é apenas um “mecanismo legal”.

“O que o PT está falando é que a gente está terceirizando, que a gente está delegando, enfim, que a gente está privatizando a educação. Não tem nada disso! O professor continua sendo professor, o diretor continua sendo diretor, a cozinheira continua sendo cozinheira, o que nós vamos ter é mais escolas para atender melhor e um maior número de crianças em Guarulhos. Então não tem nada disso de privatizar a educação, não existe isso, concluiu.