Corinthians é eliminado pela 2ª vez na pré-Libertadores

Pedrinho acerta Ángel Benítez, do Guaraní-PAR, e deixa Corinthians com um a menos Imagem: NELSON ALMEIDA / AFP

Dois traumas do Corinthians voltaram à tona na noite desta quarta-feira (12), em Itaquera. O time alvinegro foi eliminado pelos paraguaios mesmo vencendo a partida por 2 a 1. A equipe visitante obteve a classificação por ter marcado um gol fora de casa.

Com o apoio de mais de 40 mil torcedores, o Corinthians abriu 2 a 0 na etapa inicial, com Luan e Boselli. Ainda no primeiro tempo, Pedrinho foi expulso após receber o segundo cartão amarelo, deixando seu time com um homem a menos por muitos minutos.

O Guaraní foi às redes no começo do segundo tempo, com Fernández, de falta, para definir o confronto —na ida, seu time havia vencido por 1 a 0, lembrando.

O Corinthians volta a ser eliminado pelo Guaraní na Libertadores. Em 2015, a equipe paraguaia despachou os corintianos nas oitavas de final. O time alvinegro também caiu na chamada pré-Libertadores pela segunda vez. Em 2011, o Tolima, da Colômbia, superou os brasileiros.

O Guaraní agora vai enfrentar o Palestino, do Chile, na terceira fase da Libertadores. O duelo vale uma vaga no Grupo B da competição. Já o Corinthians voltará a campo no próximo sábado (15) para enfrentar o São Paulo no Morumbi. O clássico é válido pela sexta rodada do Campeonato Paulista. A bola rola a partir das 19h.

Luan ‘acordado’ 

Criticado nos últimos jogos por participar pouco do jogo, Luan esteve “acordado” hoje contra o Guaraní. Parecia que seria uma partida decisiva para o meia-atacante. Além de abrir o placar, o camisa 7 foi o responsável por lançar a bola para Love, que cruzou para Boselli marcar o segundo gol. Luan, aliás, já havia deixado Love em boas condições de gol antes do Timão marcar o segundo. Seu esforço foi aplaudido, mas a vaga escapou.

Pedrinho imprudente

O meia Pedrinho complicou a vida do Corinthians no jogo. O camisa 10 foi imprudente logo no primeiro minuto da partida por conta de um carrinho em adversário. Aos 28 minutos, o corintiano foi imprudente novamente ao tentar uma bicicleta da entrada da área e acertar o rosto do jogador paraguaio. Recebeu, assim, dois cartões amarelos e foi expulso. Vale ressaltar que o prata-da-casa não esteve bem tecnicamente em campo também. O meia, aliás, errou o domínio de bola nos dois lances que provocaram a expulsão.

Quarteto ofensivo

Com Pedrinho e Vagner Love como novidades na escalação inicial, o técnico Tiago Nunes escalou o time no esquema 4-2-3-1, com variações para o 4-2-4. Luan atuou do lado esquerdo, enquanto Pedrinho jogou aberto na direita. Vagner Love atuou centralizado, atrás de Mauro Boselli. Esse foi o esquema quando o Alvinegro estava sem a bola. Com a posse de bola e, principalmente, no campo do adversário, o Corinthians atuou no 4-2-4, com Love encostando do lado de Boselli. Com isso, Pedrinho e Luan se juntavam a dupla de centroavantes na entrada da área.

Gol logo aos nove minutos

Empurrado desde o começo pelos torcedores, o Corinthians iniciou uma blitz no campo de defesa do Guaraní. Aos cinco minutos, Pedrinho assustou o goleiro Servio em chute de longe. A bola passou rente à trave. Aos nove, o gol corintiano saiu, após jogada individual de Luan, que recebeu pelo lado direito, avançou e chutou de perna esquerda colocado.

Segundo gol após a expulsão

O cartão vermelho mostrado a Pedrinho aos 28 minutos da etapa inicial não fez o Corinthians diminuir o ímpeto. A equipe alvinegra manteve a postura ofensiva. O lance do segundo gol nasceu dos pés de Luan, que encontrou Vagner Love na área. O camisa 9 venceu o marcador e cruzou rasteiro para Boselli. O atacante argentino se antecipou ao zagueiro do Guaraní e concluiu sem chances para o goleiro.

Cássio salva o Corinthians

Embora tenha feito 2 a 0 em 32 minutos, o Corinthians passou alguns apuros na etapa inicial. Em duas ocasiões, Cássio salvou a equipe, ambas em jogadas aéreas. Na primeira, quando o placar apontava 1 a 0, em cabeçada de Fernandéz. No rebote, Redes perdeu o gol ao chutar por cima. Aos 38, Benítez finalizou pelo alto e obrigou Cássio a fazer nova defesa.

Retranca perigosa

Com a expulsão de Pedrinho, o treinador corintiano foi obrigado a recuar o time na segunda etapa. Com isso, o Guaraní iniciou o segundo tempo “abafando” o Corinthians no campo de defesa. Após falta de Gil em Bobadilla na entrada da área, Fernando Fernández cobrou a falta no ângulo de Cássio para fazer o primeiro do Guaraní. Com o gol dos paraguaios, o Timão voltou a “subir” ao ataque, porém menos organizado.

O mesmo carrasco de 2015

O atacante Fernando Fernández, único jogador do Guaraní remanescente do time de 2015 que eliminou o Corinthians na Libertadores, foi o autor do gol que eliminou o Timão na “Pré-Libertadores” deste ano. O centroavante cobrou falta da entrada da área e acertou o ângulo direito de Cássio.

FICHA TÉCNICA CORINTHIANS 2 x 1 GUARANÍ-PAR

Data: 12 de fevereiro de 2020, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Competição: Copa Libertadores (segunda fase)
Local: Arena Corinthians. em São Paulo (SP)
Público: 40.327 pagantes (total: 40.598)
Renda: R$ 2.225.657,34
Árbitro: Nestor Pitana (ARG)
Assistentes: Juan Belatti e Julio Fernandez
Cartões amarelos: Pedrinho, Cantillo, Camacho e Gil (Corinthians), Báez, Romaña e Ángel Benítez (Guaraní)
Cartões vermelhos: Pedrinho (Corinthians); Romaña (Guaraní)

Gols: Luan, aos nove, Boselli, aos 32 minutos do primeiro tempo, Fernández, aos sete minutos do segundo tempo.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Gil e Sidcley (Lucas Piton); Camacho (Janderson) e Cantillo; Pedrinho, Luan e Vagner Love (Gustagol); Boselli. Técnico: Tiago Nunes.

GUARANÍ-PAR: Servio; Ramírez, García, Romaña (Maná), Báez e Guillermo Benítez; Morel, Florentín (Bobadilla) e Ángel Benítez; Redes e Fernando Fernández (Edgar Benítez). Técnico: Gustavo Costas

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: UOL Esportes