SP pede liberação imediata de 678 mil vacinas da Janssen retidas pelo Ministério da Saúde

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

No total, 3 milhões de imunizantes doados pelo Governo dos EUA ao Brasil chegaram ao país na semana passada, mas ainda não foram distribuídos aos Estados

O Governador João Doria (PSDB) fez nesta quarta-feira (30) uma solicitação pública para que o Ministério da Saúde libere, em caráter urgente e imediato, um lote de 678 mil doses de vacinas da Janssen destinadas aos 645 municípios do Estado.

A carga de imunizantes contra a Covid-19 está retida no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, desde a última sexta (25). “Até dá a impressão que o Ministério da Saúde não tem pressa, os brasileiros precisam da vacina no braço”, declarou Doria.

As vacinas da Janssen integram uma remessa de 3 milhões de doses doadas ao Brasil pelo Governo dos EUA. Deste total, 22,6% devem ser destinados à imunização no Estado de São Paulo de acordo com a proporcionalidade populacional do Brasil.

Como o fármaco da Janssen garante proteção contra o coronavírus em dose única, o impacto negativo ao Plano Estadual de Imunização é ainda mais abrupto. A carga destinada a São Paulo e que ainda está retida seria suficiente para imunizar totalmente a população adulta de um município de grande porte, como São José dos Campos.

A Coordenadora do PEI, Regiane de Paula, também reforçou o pedido público do Governo de São Paulo ao Ministério da Saúde para que as 678 mil doses de vacinas da Janssen reservadas ao Estado sejam liberadas com urgência.