Voo com mais 8,7 milhões de doses da CoronaVac está a caminho de SP

Foto: Governo do Estado de SP

A aeronave decolou de Pequim à 1h (horário de Brasília) desta terça-feira (09) e traz o segundo carregamento de 2021 da matéria-prima fornecida pela biofarmacêutica Sinovac

O Governo de São Paulo e o Instituto Butantan recebem na manhã desta quarta-feira (10) o voo que traz 5,6 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para a produção local de mais 8,7 milhões de vacinas contra a COVID-19. No portal do Governo de São Paulo, é possível acompanhar em tempo real a rota da aeronave que partiu da China.

A aeronave decolou de Pequim à 1h (horário de Brasília) desta terça (09) e traz o segundo carregamento de 2021 da matéria-prima fornecida pela biofarmacêutica Sinovac, parceira internacional do Butantan.

A carga desembarca no aeroporto internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo. Na sequência, a matéria-prima será transportada em caminhões refrigerados até a sede do Butantan, na capital, onde as vacinas são envasadas, embaladas e rotuladas para distribuição ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Na última quarta-feira (03), o Governo de São Paulo e o Butantan receberam um lote inicial de 5,4 mil litros de IFA. A matéria-prima já está sendo usada na produção de 8,6 milhões de doses que estarão prontas para imunizar a população no final de fevereiro. Já o lote desta semana será usado em doses que começam a ser distribuídas no início de março.

As novas cargas somam 17,3 milhões de doses entregues a partir do final deste mês. Até o momento, o Butantan já entregou 9,8 milhões de vacinas ao Ministério da Saúde.

Em janeiro, foram 6 milhões de doses no dia 17, outras 900 mil no dia 22 e mais 1,8 milhão no dia 29, em cumprimento ao contrato que incluiu o imunizante no Plano Nacional de Imunizações (PNI). Na primeira semana de fevereiro, outras 1,1 milhão de doses foram disponibilizadas ao governo federal.

A previsão do Butantan é que a produção local chegue a 600 mil doses diárias a partir das duas cargas de matéria-prima do imunizante contra o coronavírus. O instituto ainda negocia um terceiro lote de 8 mil litros de IFA para cumprir o contrato com o Ministério da Saúde.

O acordo prevê 46 milhões de doses até o final de abril e um adicional de 54 milhões de vacinas com prazo a definir.