Gestação: Confira 5 dicas para um bem nascer do seu bebê

Foto: Mart Production/Pexels

É comum que as pessoas comecem a exercer preocupação com o bebê depois que ele nasce, porém, o que poucos sabem é que desde o início da gestação quando o bebê é considerado um feto, o mesmo já recebe estímulos para o seu desenvolvimento.

O assunto pouco explorado dificulta a compreensão de mães e pais, sobre o impacto que o afeto tem a favor, inclusive do desenvolvimento cerebral do seu bebê.

Quero dividir com você dicas para um bem nascer, onde antes mesmo de ter o seu filho nos braços, você e seu parceiro (a), já investiram em estímulos contribuindo com o vínculo e conexão saudável do bebê com o externo.

Converse com seu bebê

Pesquisas comprovam que os bebês a partir da 14° semana de gestação já iniciam o desenvolvimento da audição. Portanto, divida com ele seus sentimentos de maneira verbal, escute músicas que lhe agradem, o chame para estar com você naquele momento.

Toque na sua barriga de maneira afetuosa

O tato começa a ser desenvolvido a partir da 18°/20° semana de gestação, se toque de maneira a transmitir o afeto e se deixe ser tocada quando se sentir à vontade.

Busque apoio

Caso perceba que tem tido sentimntos de rejeiçâo sobre a gravidez, sobre seu corpo, ou até mesmo a insatisfação sobre o sexo do seu bebê, busque apoio profissional e conte com uma rede de apoio próxima a você para que consigam lidar juntos com as ambivalências e alterações emocionais significativas. Se acolha.

Faça um pré-natal obstétrico e psicológico

Importante estar sendo acompanhada desde a descoberta da gestação por um profissional obstétrico para que possa estar ciente sobre como o seu bebê está se desenvolvendo e fazer um acompanhamento psicológico específico para que possa compreender de maneira mais clara as mudanças biopsicossociais que venha a passar, resultando em uma maior segurança sobre os próximos passos.

Fique próxima de quem ama

Se sentir amada, durante esse período também irá fazer a diferença no desenvolvimento do seu bebê. Uma mãe que apresenta um maior nível de cortisol, ou seja, está inserida em um ambiente de alto estresse e alta ansiedade, poderá impactar no bem estar na sua gestação, inclusive podendo causar um nascimento prematuro, baixo peso.

Para que possamos querer uma sociedade com adultos mais saudáveis emocionalmente, primeiro precisamos nos atentar sobre os cuidados com essa mãe gestante, e a atenção à saúde mental materna e de seu bebê, contribuindo para um bem nascer.

Dica Extra: Indicação de Livro > Por que o amor é importante, Como o afeto molda o cérebro do bebê – Sue Gerhardt

Daniele Barros é Mãe | Psicóloga Clínica | Graduada em Gestão de Pessoas | Pós graduada em Marketing pela Business School São Paulo | Psicologia Analítica Junguiana pela Sociedade Brasileira de Psicanálise Integrativa | Formação em Psicologia Perinatal e da Parentalidade pelo Instituto Mater Online | Sempre em busca de constante aprimoramento em Saúde Mental