Candidatos a prefeito opinam sobre chegada do Rodoanel Norte a Guarulhos

Foto: Montagem/Guarulhos Online

Durante sabatina da Associação Comercial Empresarial de Guarulhos (ACE) os candidatos à Prefeitura de Guarulhos nestas eleições municipais, falaram a respeito da obra do governo estadual que está com atraso de dois anos e deve ser entregue em 2022.

Fran Corrêa (PSDB)

Destacou a geração de emprego com a obra e a mesma, como atrativo para instalação de novas empresas no entorno dos acessos, que segundo a candidata, já estão sendo pleiteados por ela. A tucana afirmou que fará fiscalização constante para evitar o que chamou de invasões nas regiões ociosas do entorno e providenciará áreas de lazer para os munícipes nesses locais.

Simone Carleto (PSOL)

Enfatizou os impactos ambientais da obra na região da Mata Atlântica que corta Guarulhos e que os recursos destinados para minimizá-los deveriam ser utilizados de maneira mais eficiente. Segundo a candidata, o Rodoanel segrega a cidade e para isso, deve-se reestruturar a mobilidade e as instalações privadas de empresas para assim, fomentar o acesso da população nas periferias à estes serviços com mais qualidade.

Néfi Tales Filho (PSL)

Considerou que o Rodoanel será importante via de acesso para instalação de um Centro de Convenções e Exposições que o candidato visa instalar na cidade, caso seja eleito. Na avaliação dele, a segurança e o controle de acessos de quem chega e quem saí de Guarulhos deve ser vistoriado pelos órgãos policiais, apesar disso, o candidato não informou como viabilizar tais planos.

Professor Auriel (PCdoB)

Destacou o atraso para entrega da obra e atacou a corrupção nas gestões passadas dentro governo do estado que poderiam ter beneficiado a cidade com a conclusão do Rodoanel. Segundo o candidato, os acessos precisam ser discutidos para que Guarulhos não fique como outras cidades do Alto Tietê. Desta forma o fluxo nas vias locais melhorariam, já que os empresários poderiam escoar suas mercadorias de forma mais eficiente.

Adriana Afonso (PL)

A candidata defende a criação de uma comissão para investigação das obras que devem seguir a partir do ano que vem. Segundo ela, no seu primeiro mês de mandato vai articular a formação desse setor. Ainda de acordo com ela, a cidade perdeu o time para reivindicar ações sobre o rodoanel, no aspecto dos atrasos e acessos.

Elói Pietá (PT)

Informou na ocasião, sua participou na última audiência pública que aconteceu no começo deste ano, onde apresentou um projeto de readequação para evitar a segregação dos bairros onde deve passar a alça de acesso para o Aeroporto. Nas palavras do candidato, Veloso e Seródio seriam separados por esse viaduto que deve ser feito no projeto atual. Ele defende ainda a adequação de um projeto de zoneamento municipal adequado.

Sandra Santos (PTB)

A candidata acredita que ainda há tempo para estudos e adequações da obra que trará benefícios para a cidade, mas precisa-se considerar o que prevê o plano diretor e adequar seus impactos para garantir a qualidade de vida dos moradores do entorno e a viabilidade da presença de empresas nas regiões por onde passa o rodoanel.

Jovino Cândido (PV)

Segundo Cândido, Guarulhos está refém de fatores externos que atrapalham o sistema viário da cidade e para tanto, é necessário dialogo imediato com os órgãos responsáveis. Para o candidato, as concessionárias das rodovias que cortam Guarulhos e o governo tucano desfavorecem a implantação de vias que de fato favoreçam a cidade e seus moradores.

Rodrigo Tavares (PRTB)

Considerou obra fundamental, assim como o aeroporto. O candidato demostrou que visa instalar um ‘porto seco’, ou seja a instalação de um sistema aduaneiro de carga e descarga de mercadorias próximo ao Rodoanel. Assim, será possível segundo ele, agilizar os acessos logísticos de empresas na região. Ele relembrou a importância da fiscalização à obras paradas, mas, não considerou que esta é uma obra da esfera estadual, o que não compete à prefeitura.

Guti (PSD)

Relembrou a criação do Departamento de Acompanhamento e Controle de Ocupações Irregulares (DACOI) que fará segundo ele, a fiscalização das áreas no entorno do Rodoanel para evitar instalação de moradias. Segundo o atual prefeito, foram pleiteados dois acessos da via em Guarulhos. Um deles no Haroldo Veloso e o outro na Estrada Guarulhos Nazaré, além desses, devem haver mais dois, um na via Dutra e o outro na Fernão Dias.

Wagner Freitas (PTB)

Para Freitas, Guarulhos não tem acessos ou entradas que favoreçam o escoamento de mercadorias no que ele considerou o maior polo logístico do país. O governo do estado deve ouvir as demandas do município que precisa evoluir no aspecto mobilidade urbana. Entretanto, o candidato não apresentou nenhuma proposta objetiva para tal melhoria.

Eduardo Barreto (PROS)

Abordou o fato de que a infraestrutura do entorno da via precisar ser discutida junto das concessionárias responsáveis para melhorar os acessos. Destacou que é possível criar tuneis que passem por baixo das rodovias e afirmou que são obras que podem ser feitas em Guarulhos caso seja eleito.