Guarulhos convoca sete grupos para tomar a vacina contra a gripe

Foto: Erasmo Salomao/Ministério da Saúde

Cobertura está abaixo de 50% na cidade; população pode procurar pelas doses em UBS

A cidade de Guarulhos começa a vacinar contra a gripe (influenza) nesta segunda-feira (24) crianças de seis meses a menores de seis anos, trabalhadores da saúde, gestantes, mulheres no período até 45 dias após o parto (puérperas), povos indígenas, pessoas com idade igual ou maior que 60 anos e professores.

Estes são os públicos contemplados até o momento, pela 23ª Campanha Nacional de Vacinação, mas cuja cobertura vacinal está abaixo da meta preconizada pelo Ministério da Saúde, que é de imunizar pelo menos 90% de cada um desses grupos.

No município, a cobertura vacinal está em:

  • 43,38% no caso das crianças menores de seis anos
  • 47,41% entre os profissionais de saúde
  • 40,45% entre as gestantes
  • 36,91% entre as puérperas
  • 14,72% entre os professores
  • 17,44% entre idosos de 60 anos

Por isso, a Secretaria da Saúde pede para que as pessoas que integram esses grupos tomem a vacina contra a gripe para evitar complicações e reduzir os sintomas que podem ser confundidos com os da Covid-19.

Onde encontrar a vacina

As doses contra a gripe estão disponíveis no Ambulatório da Criança (Centro) e em 66 Unidades Básicas de Saúde (UBS), das 08h às 16h, com exceção das UBS Paulista, Dona Luíza e Alvorada, que seguem atendendo apenas casos de Covid-19.

Como a Campanha de Vacinação contra a Influenza ocorre concomitantemente à imunização contra a covid-19, a única observação é para que as pessoas respeitem o intervalo mínimo de 14 dias entre as duas vacinas.

A 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza teve início no dia 12 de abril passado e se estende até 09 de julho. A terceira etapa, que está prevista para iniciar no próximo dia 9, devem ser incluídos também:

  • portadores de comorbidades
  • pessoas com deficiência
  • caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário e portuários
  • profissionais das forças armadas, de segurança e salvamento
  • funcionários do sistema prisional
  • população privada de liberdade, jovens e adolescentes sob medida socioeducativa