Já pensou em Guarulhos como uma cidade turística?

Foto: Michel Wakin/Guarulhos Online

Apesar de urbana e caótica, o município possui riqueza natural, arquitetônica, histórica e cultural, mas faltam recursos para adequações e investimento na permanência dos turistas do mundo inteiro que passam pelo Aeroporto

Segundo o Anuário Estatístico de Turismo 2020, desenvolvido com Dados e Informações do Ministério do Turismo, São Paulo é o estado que mais recebeu turistas internacionais no Brasil, cerca de 2,3 milhões de pessoas vindas do exterior visitaram SP em 2019.

Entretanto, o território paulista foi amplamente impactado pelos efeitos da pandemia nos últimos 14 meses, em diversos setores. Com a implementações de medidas restritivas de circulação como forma de combate à Covid-19, o setor de turismo foi muito impactado.

Há duas semanas, o governo do tucano João Doria (PSDB) anunciou a assinatura de convênios com 140 Municípios de Interesse Turístico (MITs) no valor de R$ 50,4 milhões. Os recursos serão utilizados para obras e melhorias de infraestrutura nessas cidades.

Na mesma ocasião anunciou uma parceria entre as Secretarias da Educação e de Turismo e Viagens para oferta de disciplinas eletivas sobre o setor de viagens e turismo aos alunos do ensino médio e dos últimos anos do fundamental da rede pública estadual.

Porém, a cidade de Guarulhos ficou de fora desses investimentos, por não estar na lista dos MITs, em sua maioria cidades do interior. Só no ano passado foram repassados R$ 223,3 milhões para estes locais com objetivo de retomada das viagens no pós-pandemia.

“SP pra Todos”

Na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), os parlamentares discutem o Projeto de Lei 723/2020, enviado pelo Executivo. O PL visa a ampliação econômica ligada ao turismo com o desenvolvimento da economia local e a geração de emprego e renda.

Além do fortalecimento da competitividade do turismo de São Paulo, o projeto visa a melhoria de infraestruturas por meio de investimentos públicos e privados. A proposta que está pronta para ser votada, mas sem data definida cria distritos turísticos e incorpora a logomarca “SP pra Todos”.

Para a criação desses distritos turísticos, o governo paulista visa considerar áreas territoriais que tenham relevância paisagística, natural, arquitetônica, histórica, cultural ou étnica com complexos de lazer ou parques temáticos, praias e potenciais elementos do turismo nacional ou internacional.

Guarulhos possui todos os elementos, além de abrigar o maior Aeroporto do Brasil, as duas principais rodovias federais, via Dutra e Fernão Dias, possui também rodovias estaduais e um imenso repertório histórico/cultural, rico em biosiversidade e potencial de consumo.

Por aqui

Na última quarta-feira (02) uma iniciativa reativou os ânimos do setor, a entrega oficial do Plano de Marketing Turístico de Guarulhos à Prefeitura. O projeto traz um resumo das atrações e pontos turísticos da cidade e foi produzido pela Universidade UNG.

O Guarulhos Online consultou Danilo Ramalho, diretor executivo do GRU Convention e autor do guia  “100 coisas para conhecer em Guarulhos”. A associação tem o objetivo de promover ações para trazer turistas e aumentar permanência desses em Guarulhos. 

Na visão dele, Guarulhos deve permanecer pleiteando estes recursos que são fundamentais. Ao ser questionado sobre quais os potências polos que poderiam ser explorados por aqui, do ponto de vista turístico, ele respondeu:

“Nós temos em Guarulhos o turismo de negócios facilitado pelo Aeroporto e a proximidade com a cidade de São Paulo. Poderíamos incentivar mais os eventos, fazendo com que os turistas fiquem mais um dia na cidade, gerando mais diárias e consumo,” diz.

Ramalho completa, “O potencial da cidade é enorme: turismo gastronômico, turismo ecológico e mesmo o turismo religioso com do Santuário de Bonsucesso podem despertar grande visitação de cidades vizinhas e peregrinação à cidade.”

“Há ainda, o segmento de turismo de compras com shopping’s, ruas comerciais e outlets. Com investimento e ações inteligentes de turismo muitas empresas seriam beneficiadas. Veja por exemplo, os investimentos em Carnaval, Natal e Fórmula 1.

São milhões em recursos públicos investidos, mas que trazem resultados na casa dos bilhões em arrecadação, como mostram pesquisas do observatório de turismo do estado e município.

O mesmo vale para a promoção e divulgação do destino, divulgando bem, mais turistas vem a cidade, mais negócios são feitos, mais impostos são gerados ao município. É um efeito multiplicador e de alto retorno.

O investimento em turismo é uma prática absolutamente comum nos países que enxergam esta atividade como séria e estratégica. Trazendo recursos para a infraestrutura turística consequentemente é a população que se beneficia da melhoria, com melhores praças, vias e logradouros.