Prefeitura devolve leitos de UTI em hospitais privados após baixa nas internações por Covid-19

Foto: Rogerio Santana

Em março, quando houve a contratação, a lotação das UTIs atingiu 95,8% e a de enfermarias, 87,4%

A Prefeitura de Guarulhos encerrou nesta segunda-feira (02) o contrato de locação de vagas em hospital privado da cidade. A informação foi divulgada nesta terça-feira (03) sob justificativa de queda significativa na taxa de ocupação por pacientes com Covid-19.

O contrato estava em vigor desde 06 de março deste ano, mas a administração municipal afirmou que a interrupção começou a ser estudada no início de julho. No mês passado, a a lotação das UTIs e enfermarias começou a cair na cidade.

Pela primeira vez no ano, depois de uma série com altas taxas em meses, os percentuais registraram índices abaixo de 60%. O indicador baixou ainda mais, a partir do último dia 20, ficando menor que 50%.

De acordo com dados extraídos do sistema Cross, os hospitais da cidade, incluindo os estaduais e municipais e já sem o serviço privado, a taxa de ocupação de leitos de UTI reservados exclusivamente ao tratamento de pacientes com Covid-19 está em 60,9%.

Nas enfermarias está em 46% e com avanço da vacinação em Guarulhos, que já iniciou nesta segunda-feira a imunização de pessoas com 25 anos ou mais, a Secretaria da Saúde espera que essa tendência de queda se mantenha ao longo dos próximos meses.

Depois de um período de quedas consecutivas no último quadrimestre de 2020, as taxas de ocupação de leitos voltaram a subir em Guarulhos no início de março deste ano, situação que ficou mais crítica em meados daquele mês.

O comunicado da Prefeitura, porém, não esclareceu quantos leitos estavam ativos e quanto estava sendo pago por cada unidade.