ENEM 2020: Como se preparar para o vestibular em meio a educação online

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Independente da forma como conseguir estudar, a dedicação é a maneira mais importante de alcançar a meta desejada

Mesmo com a grande quantidade de pedidos por adiamento em decorrência da Covid-19, o ENEM 2020 acontecerá nos próximos dias 17 e 24 de janeiro. Em um ano como esse, onde a educação foi pouco aproveitada, os estudantes podem se sentir despreparados ou perdidos, além de, em muitas situações, possuir uma estrutura precária para manter um estudo adequado para prestar um vestibular.

Além da dificuldade do ensino online, a chegada das férias é também um período de desconcentração dos estudos, onde o adolescente se vê entre o peso da responsabilidade que é prestar vestibular e a última brecha para aproveitar a oportunidade.

Marizane Piergentile, diretora de educação da rede Adventista do ABCDM e Baixada Santista, explica que “Se o educando usou as férias para estudar, é importante deixar alguns dias para descansar e se divertir, sem encostar nos livros, mas se usou cem por cento do tempo de recesso para a diversão, é interessante usar pelo menos as últimas semanas de férias para retomar o ritmo dos estudos e aquecer os motores para começar mais um ano escolar”

Com a alteração dos moldes de ensino tradicional, os participantes precisaram encontrar formas distintas de se preparar para as provas, desta vez, mais do que nunca, a internet foi de aliada a vilã de muitos. Parte dos estudantes entram em desvantagens, levando em conta a pesquisa TIC Educação 2019, a qual aponta que 39% dos estudantes de escolas públicas rurais não possuem computador ou tablet em casa.

Além do que, 47 milhões de pessoas não possuem internet em casa no país, segundo pesquisa TIC Domicílios 2019, realizada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, o que dificulta o rendimento, principalmente de alunos das escolas públicas.

Carlos Roberto Navarro Júnior, coordenador Pedagógico e professor de português nas Escola Estaduais Salime Mudeh e Allyrio de Figueiredo Brasil, em Guarulhos, diz que “Ainda que a Secretaria de Educação tenha se organizado para a formação dos professores, a educação online não foi suficiente para a preparação dos alunos que irão prestar o exame”.

Uma vez que que as ferramentas digitais foram um desafio e as disciplinas não puderam ser aproveitadas em sua totalidade, o que acabou sendo prejudicial em relação ao aprendizado e a preparação dos alunos para o concurso.

Além disso, citou que durante o ano houveram aulas e projetos voltados aos estudantes inscritos no exame, mas a participação efetiva dos alunos foi baixa devido a fatores como desmotivação, inserção no mercado de trabalho e falta de perspectiva com toda essa transformação apresentada pela pandemia e suas consequências.

Para Navarro, o momento não é propício para aplicação da prova, levando em conta, também, o aumento de casos e internações da Covid-19 nos últimos dias.

Como se preparar

O professor e coordenador Carlos Roberto Navarro Júnior aconselha que os participantes usem ao máximo as ferramentas digitais; aulas em plataformas de vídeos na internet, sites com simulados e também os próprios materiais de apoio disponibilizados pela Secretaria de Educação em suas mídias sociais.

Para essa reta final, Júnior indica que os alunos se preparem da maneira que achar melhor, seja estudando um pouco mais ou aliviando a tensão em atividades de lazer, lembrando que o indicado é que o participante relaxe por pelo menos 72 horas antes da aplicação da prova, além de ser importantíssimo cuidar do sono nos dias que a antecedem.

Confia algumas dicas

  • Dedicação: independente da forma como decidir estudar, a dedicação é maneira mais importante de alcançar a meta desejada.
  • Organização e prioridade:  Fora o foco e dedicação, é importante se organizar na hora do estudo, para que todas as matérias sejam revisadas e bem aprovadas no dia da prova, além disso, priorize as matérias que apresentem mais dificuldade, assim, poderá deixar as que possui mais prática apenas para relembra-las.
  • Simule testes e esteja por dentro: Reveja edições anteriores para se familiarizar e  esteja por dentro do Edital – documento disponibilizado pela Inep, que contém o conteúdo programado para o exame. Além dele, existem simulados disponíveis para que o estudante pratique e se prepare antes da prova. Sabe-se que o concurso foca boa parte em atualidades, portanto, esteja por dentro dos assuntos do momento  
  • Treine a redação: A redação pode ser a parte mais importante da sua prova, desta forma, treine a escrita e simule textos também em testes online. Procure dicas, a internet pode ser muito útil nesse momento. E lembre-se, a prova é focada em atualidades, por isso, não deixe, de maneira alguma de se inteirar sobre os assuntos mais falados do momento.