Nove dicas para economizar no supermercado

Foto: Anna Shvets/Pexels

É importante se preocupar com o valor das compras para a saúde financeira

Uma Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), divulgada pelo IBGE, indicou que gastos com alimentação comprometem, em média, 22% da renda dos consumidores. Número alto, se for comparado com o cenário econômico atual e a necessidade de economia por uma grande parte dos brasileiros.

Pra evitar que essa despesa utilize ainda mais o dinheiro das pessoas ou até contribua para que tenham que usar a reserva financeira no fim do mês, Otávio Machado, especialista em educação financeira da Creditas, principal plataforma 100% digital da América Latina, elencou nove dicas de como economizar com pequenas atitudes.

“Cuidar bem do dinheiro pode ser decisivo para a sustentabilidade das finanças até o fim do mês, então, é importante ter um planejamento financeiro considerando os gastos com o supermercado. Isso pode ser feito incluindo os valores na ponta do lápis ou em algum aplicativo específico. Essa atitude faz toda diferença, pois a pessoa passa a conhecer o peso real que essa despesa tem no seu orçamento”, afirma Otávio Machado.

Tenha uma lista de compras

Listar os itens que serão comprados antes de ir ao mercado pode parecer bobagem, mas auxilia na economia. Com a relação em mãos, o consumidor evita a compra de produtos desnecessários e ainda agiliza o processo, pois não precisa ficar dando voltas no supermercado. 

Para tornar a lista ainda mais eficiente, a dica é olhar o que já tem na dispensa antes das compras. Desta forma, também evita-se o desperdício.

“Muitas vezes, o que é comprado no supermercado não é de primeira necessidade e isso pode prejudicar no orçamento final. A lista ajuda também a pessoa a não ter que retornar ao supermercado por conta de itens faltantes e nem compre mais do que é necessário”, comenta Machado.

Estabeleça um limite de gastos

Tão importante quanto a lista é saber, antes de sair de casa, qual o valor que poderá ser gasto com a compra. Assim, evitam-se grandes surpresas na hora de pagar, além de controlar melhor o orçamento. Para acompanhar o valor da compra, utilize uma calculadora e some os preços dos produtos escolhidos.

Olhos atentos nas promoções 

Alguns supermercados têm dias específicos da semana com ofertas especiais. Levando em consideração a lista, é possível escolher o melhor dia para fazer as compras. Fique de olho nos preços para entender se a promoção realmente é maior que a média de preços e se os produtos não estão perto do vencimento. Aproveite os descontos, mas não deixe que os preços decidam o que vai ou não para casa. 

Evite compras muito grandes 

Quando o carrinho está muito cheio, o consumidor corre o risco de comprar produtos que não precisa. Além disso, a conta pode fugir do controle. Alimentos não perecíveis, como feijão, arroz e café, não precisam ser comprados com muita frequência, então, podem entrar na lista de compras mensal. Já legumes, frutas e verduras, assim como carnes e laticínios, têm validade menor e podem ser comprados semanalmente. 

Considere comprar itens no atacado

Para reduzir custos com as compras, pesquisar e comparar preços em mais de um supermercado é muito importante. É comum, por exemplo, que uma rede venda carnes por valores mais baixos e outra, produtos de limpeza mais acessíveis.

Outra alternativa é comprar em atacadistas. Mas lembre-se: é importante levar somente o que for necessário. Quem mora sozinho pode aproveitar para ir às compras com amigos ou vizinhos e dividir os produtos. 

Não vá às compras de estômago vazio

Ir ao supermercado com fome não é uma boa ideia se o objetivo é economizar. Isso porque, nessa situação, o consumidor tende a comprar mais comida e opta por alimentos pobres em nutrientes. Já quando estão saciados, tornam-se mais seletivos, optam por comprar apenas o necessário e priorizar os alimentos mais saudáveis. 

Não se deixe enganar pelas embalagens

A embalagem é um dos fatores determinantes para os consumidores levarem ou não um produto para casa. E é por isso que as indústrias investem cada vez mais em caixas e pacotes atraentes. Por isso, no momento da compra, fique de olho no que realmente importa para não levar produtos por impulso ao ser atraído por uma caixa bonita ou que ofereçam brindes.

Fique atento à disposição dos produtos

Talvez não seja óbvio, mas os supermercados organizam os produtos de maneira estratégica. Nas prateleiras mais próximas do olhar, normalmente, ficam os itens que as empresas querem vender mais. Por isso, deve-se olhar bem todas as gôndolas e etiquetas para fazer escolhas mais inteligentes e, assim, economizar mais. 

Simule o valor da compra pela internet

Para que a pessoa tenha uma estimativa do quanto vai gastar com os itens que serão comprados, uma simulação pode ser feita nos sites dos supermercados antes de ir fisicamente. Dessa forma, é possível comparar preços e saber quanto será gasto para evitar surpresas.