Operação da PC em Guarulhos mira facção que lavava dinheiro com clínicas médicas

Imagem: Reprodução/Record

A Polícia Civil realiza, na manhã desta quarta-feira (03), uma megaoperação que tem como alvo suspeitos de lavagem de dinheiro e organização criminosa. A ação, chamada de “Soldi Sporchi” (Dinheiro Sujo), tem como objetivo o cumprimento de 60 mandados de busca e apreensão e 22 mandados de prisão.

Coordenada pelo 4º DP de Guarulhos a operação conta com 350 policiais civis, 100 viaturas e apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo a investigação, um grupo lavava dinheiro vindo do crime em clínicas médicas e odontológicas que atendiam bandidos baleados e feridos em confronto com a polícia.

A quadrilha ainda contava com contratos de gestão de serviço público, como coleta de lixo, em cidades da Grande São Paulo. Isso era possível pela criação de empresas de fachada. Os mandados são cumpridos em 12 municípios, incluindo a capital paulista.

Até o momento, nove pessoas foram detidas, documentos, computadores e armas foram apreendidos. Ao menos três carros usados pelo grupo foram levados para a delegacia, até uma moto aquática foi apreendida na ação.

As investigações, que ocorrem há cerca de sete meses, apontam que os bandidos atendidos clandestinamente na clínica teriam ligação direta com o PCC.