Piloto Guarulhense mira Kart Profissional em 2022

Foto: Dark Side Karts

Há poucos meses voltei frequentar o kartódromo, não só para o Kart Rental, mas também para focar em treinos com karts profissionais. Treinar nestes equipamentos é necessário quando precisamos ganhar experiência, aprimorar a pilotagem e buscar um objetivo maior.

Aproveito cada oportunidade para andar em karts de fabricantes e tipos diferentes, assim como um carro cada um deles têm diferenças entre si. Condições de pista diferentes também são muito importantes para a evolução pessoal, para entender como o equipamento e nós reagimos a cada situação.

Meus treinos têm sido focados nos Karts F4, basicamente usam o mesmo motor do Kart Rental, só que um pouco mais potente. Estes não possuem os borrachões em volta do kart, o banco não possui regulagem e a liga metálica usada no chassi é mais leve.

Tudo isso se resume em maiores velocidades de reta e contorno de curva, frenagens mais fortes e um equipamento mais arisco no acelerador.

A dinâmica é bem diferente pois não são mais cinco minutos de treino e vinte de corrida. Agora são de duas a três horas disponíveis, geralmente dividindo o kart com outro piloto para reduzir os custos.

Ao iniciar um treino pela manhã quando é o primeiro uso do kart, o equipamento ainda está frio e é preciso aquecer os pneus antes de andar mais rápido. Usar jogos de pneus mais gastos ou mais novos, andar em horários com temperaturas diferentes, andar em outro kart de outro fabricante são necessários para o aprimoramento.

Toda essa variação de fatores e equipamento é para buscar ser o mais constante possível com os tempos de volta e mais próximo do tempo alvo. Nesse momento a concentração e o preparo físico ajudam muito, pois é muito fácil perder três ou quatro décimos de segundo, ou até mais, por uma falha de concentração ou quando o corpo dá sinais de cansaço físico.

Repassar continuamente volta a volta tornou-se um hábito para tentar entender os pontos em que estou errando e quais estou acertando, conversar com outros pilotos e amigos sobre alguns detalhes de uma volta ou da pista ajudam muito neste processo. Esta é a rotina que se repete a cada fim de semana, pelo menos quando o trabalho permite.

Meu objetivo este ano é participar de algumas competições de longa duração no kartismo amador e muito treino de kart profissional para estar preparado para 2022, ano no qual pretendo representar Guarulhos em alguma competição profissional.

Paulo Campaneli é Analista de Sistemas, piloto de kart e de Fórmula Vee, apaixonado por automobilismo e carros, entrou no mundo do esporte a motor em 2017, representando Guarulhos na modalidade e participa das etapas na Fórmula Vee no Campeonato Paulista, Copa ECPA, e kartismo amador.