Saiba como a homeopatia pode ser associada à odontologia

Foto: Polina Tankilevitch/Pexels

A homeopatia nunca substituirá um medicamento químico necessário, mas poderá atuar conjuntamente, melhorando os resultados

A homeopatia existe como ciência terapêutica há mais de 200 anos. É reconhecida como uma medicina alternativa e complementar na promoção e recuperação da saúde. Segundo relatório do ano passado, divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a homeopatia é usada oficialmente em 100 países. Poucas pessoas sabem, mas no Brasil, essa ciência é especialidade médica desde 1980.

Em 2015, a homeopatia foi reconhecida como especialidade odontológica. A presidente da Câmara Técnica de Homeopatia do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP), Jussara dos Santos Giorgi , explica que a homeopatia tem uma forma bastante humanizada de atendimento.

“Na odontologia homeopática, para se medicar e tratar um indivíduo adoecido é necessário saber primeiramente quem é este paciente e como ele está passando pelo problema apresentado.

A abordagem terapêutica do cirurgião-dentista homeopata é feito da mesma forma do que a convencional, porém é acrescentada uma anamnese própria, capaz de conhecer mais o paciente. “A homeopatia nos oferta a possibilidade de tratar as patologias bucais de forma suave, duradoura e mais acessível, já que os medicamentos homeopáticos são mais baratos.

A especialista destaca que a homeopatia nunca irá substituir um medicamento químico necessário, como um antibiótico, em caso de infecção, mas poderá atuar conjuntamente, melhorando assim os resultados. “A homeopatia busca levar o equilíbrio ao paciente, a sua homeostase. Diante desse equilíbrio proporcionado pelo tratamento homeopático, o paciente terá uma melhora da sua saúde e sua qualidade de vida”, explica.