Bolsonaro fala em reforma da OMS na cúpula dos BRICS

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro participa na manhã desta terça-feira (17) da cúpula de líderes do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Em razão da pandemia do novo coronavírus a reunião acontece de forma virtual.

O bloco foi fundado em 2006 e à época foi denominado Bric. Em 2011, a África do Sul passou a integrar o grupo, que passou a ser chamado de Brics. Desde 2009, os líderes dos países se reúnem anualmente para discussões sobre o desenvolvimento dos países membros

O último encontro do Brics aconteceu em novembro de 2019, em Brasília. Na ocasião, o Brasil liderava o grupo, fato que foi exaltado pelo presidente. Jair Bolsonaro afirmou que o governo “tem os olhos postos no mundo”, mas coloca o Brasil “em primeiro lugar”.

Bolsonaro fez um pronunciamento e apontou ser contra o que ele chama de, politização do vírus pelo mundo. “Para termos uma comunidade internacional ativa, precisamos reformar instituições como a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Organização Mundial do Comércio (OMC)” disse.

Na ocasião, o presidente saudou Rússia, Índia e África do Sul, mas não se dirigiu à China. Bolsonaro tem feito durante toda a pandemia, declarações que desqualificam o país, sobretudo pela parceria com o governo de São Paulo, por meio de João Doria, adversário político do presidente.