CPI ouve na terça-feira (13) depoimento de diretora da Precisa Medicamentos

Foto: Reprodução

Emanuela Medrades deve esclarecer detalhes de possível beneficiamento da Bharat Biotech no processo de aquisição da vacina Covaxin

A próxima reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia será na terça-feira (13), às 09h, para ouvir o depoimento de Emanuela Medrades, diretora técnica da Precisa Medicamentos, empresa que teria feito intermediação nas negociações para compra da vacina Covaxin.

A convocação de Emanuela Medrades foi requerida pelos senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e aprovada pela CPI em 30 de junho, quando também foi aprovada a transferência de sigilo telefônico e telemático da convocada.

“Para que seja possível esclarecer os detalhes de potencial beneficiamento da Bharat Biotech, representada no Brasil pela Precisa Medicamentos, na negociação de compra de vacinas pelo Ministério da Saúde, faz-se necessária a oitiva da Sra. Emanuela Medrades, diretora técnica de referida importadora”, afirma Alessandro em seu requerimento. 

A suspeita de irregularidades no contrato da Covaxin partiu dos irmãos Miranda. Luis Ricardo Miranda, chefe de importação do Departamento de Logística do Ministério da Saúde relatou ao Ministério Público Federal ter recebido pressões para acelerar o processo de compra da vacina.

O deputado Luis Miranda (DEM), irmão do servidor, procurou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em março para alertar sobre suspeitas de corrupção na compra de 20 milhões de doses. Segundo o deputado, Bolsonaro não tomou nenhuma providência para impedir a fraude.

*Com informações da Agência Senado