Na Paulista, Bolsonaro diz que nunca será preso e que ‘só Deus’ o tira do poder

Foto: Cristina Szucinski/Anadolu Agency via Getty Images

O Presidente discursou a apoiadores e atacou Ministros do STF e governadores, além de pedir voto impresso

O presidente Jair Bolsonaro participou nesta terça-feira (07) de atos a favor do governo, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília pela manhã e à tarde na Avenida Paulista em São Paulo, pontos de concentração de pessoas vestidas de verde e amarelo.

Bolsonaro ficou nos locais por cerca de uma hora e discursou em um carro de som, acompanhado de ministros. Os manifestantes levavam cartazes em defesa do voto impresso e contra o Supremo Tribunal Federal (STF) com frases golpistas.

Bolsonaro disse que nesta quarta-feira (08) terá reunião com ministros e também com os presidentes da Câmara, Arthur Lira, do Senado, Rodrigo Pacheco, e do STF, Luiz Fux. No entanto, essas autoridades não conformaram nenhuma agenda com o Presidente.

Nos protestos centenas de manifestantes levantavam cartazes com frases antidemocráticas e ataques aos Ministros do STF. O Presidente, por sua vez, disse que não presta conta a partidos políticos, só a seus seguidores.

“Só Deus me tira de Brasília”, afirmou ao dizer que estava dando um recado a quem classificou como “canalhas” que querem tirá-lo da presidência. Segundo a Polícia Militar, 125 mil pessoas passaram pela Avenida Paulista neste dia da Independência.